Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sexta-feira, 26 de maio de 2017

086 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.

Raimundo Bitu, o humor  de Várzea-Alegre nasceu com ele, no Sanharol.

Uma das coisas mais difíceis da vida é escrever sobre pessoas. Especialmente quando são pessoas queridas, especiais, de grandes valores, que estão guardadas em nossa saudade, no nosso coração.

O Blog do Antônio Morais já perdeu muitos leitores por conta de textos de pessoas queridas que já não estão entre nós e deixaram uma historia admirável e virtuosa.

Os mais novos, muitas vezes, não entendem a memória de seus entes queridos e se aborrecem ao vê-la resgatada para historia da maneira brilhante e serena como aconteceu.

Eu peço permissão aos filhos de Cotinha e Raimundo  Bitu para contar esta proeza dela porque tenho certeza que eles a dão, especialmente porque poucas pessoas, no mundo, admiravam e queriam tanto  bem a Raimundo e Cotinha quanto eu.

Vamos a história:

Cotinha rezava na alpendrada da casa do Sanharol, sentada numa cadeira de balanço, descansando  as pernas  num pequeno tamborete e um terço na mão.

Enquanto isso uma galinha catava escolhas próximo aos seus pés. Dado momento, quando Cotinha dizia: "Santa Maria, mãe de Deus, rogai por nós pecadores" - a galinha deu uma cagada  atingindo os seus pés. Cotinha seguiu a reza  dizendo : vai cagar no mato rapariga! Agora e na hora de nossa morte, amém.

Sua filha Yeda, que observava a cena, a pouca distancia, perguntou : mamãe, e essa reza serve?

Cotinha respondeu: serve, minha filha, o que vale é a intenção.

2 comentários:

  1. Eita intenção mais doida, meu amigo!!!!

    Gostei da história e creio que esses resgates são importantíssimos, sobretudo se as pessoas se foram, mas deixaram lembranças que valem a pena manter.

    Isso mostra bem querer.

    Abraço,

    Claude

    ResponderExcluir
  2. A reza podia ser atrapalhada, mas o coração era grande e puro. Completo de caridade, humanismo e uma brandura impar.

    Um grande abraço nos seus familiares.

    ResponderExcluir