Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sábado, 15 de outubro de 2016

Porto Seguro - Por José de Moraes Brito

Na despedida, me deixastes fora,
Do barco incerto, em que tu partias,
Em busca de certas alegrias,
Nas águas bravas que singras agora.

Os meus minutos se fizeram horas
E minhas horas se fizeram dias,
E os dias meus são semanas vazias
Bem diferentes daquelas de outrora.

Dizem que teu barco, no convés,
Tens outro comandante aos teus pés,
E já nem sabes se estou vivo ou morto

Mas, se teu barco entrar  em avaria
Atormentando a tua travesia;
Olha que estou ainda aqui no porto.

4 comentários:

  1. Sei não.

    Hoje em dia, parece que a capacidade de esperar não é tamanha!

    ResponderExcluir
  2. MORAIS ESSES POEMA DO JOSE DE MORAES VIERAM ENRIQUECER GRANDEMENTE O LADO POÉTICO DO BLOG CADA UM NOVO DIVULGADO É SUPERANDO UM GRANDE DO DIA ANTERIOR. RIQUEZA POÉTICA FILOSOFICA COM UMA SINCERA PITADA DO DIA A DIA SOMADA AO OMANTISMO MUITO BOM TODOS OS QUE FORAM DIVULGADOS ATÉ AGORA.

    ResponderExcluir
  3. O IMEDIATISMO TOMOU CONTA DAS NOSSAS VIDAS ALÉM DO QUE PREGA A SOCIEDADE CAPITALISTA DO CADA UM POR SI... AINDA É SOMADO AO O OU AGORA OU NUNCA.

    ResponderExcluir
  4. Prezado Claudio Sousa.

    O Livro do Jose de Morais Brito divide-se em três partes distintas:

    Sonetos, poemas e prosa.
    Venho postando intercaladamente uma da cada.

    Abraços.

    ResponderExcluir