Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quinta-feira, 8 de novembro de 2018

302 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


Manuel Sampson Bezerra, o muito conhecido Manuel Costa, neto de Leonarda Bezerra do Vale, foto, filha de José Raimundo do Sanharol, foi presidente da Câmara Municipal de Várzea-Alegre  na legislatura de 1954 a 1958. Manuel Costa fazia parte dos quadros do PSD, partido ao qual pertencia o prefeito Hamilton Correia.

O problema da falta de espaço no cemitério de Várzea-Alegre é antigo,  Nessa época  um vereador apresentou um projeto para  aumentar o Cemitério. Como  as terras circunvizinhas pertenciam aos familiares do  prefeito o projeto não foi pautado  para votação. Um dia, um vereador  questionou a presidente da câmara pedindo : Já que não pauta o projeto para votação apresente outra solução. 

Então, o Manuel  apresentou sua proposta : Daquela data em diante enterrar os defuntos em posição vertical, em pé.

Manuel Costa é o mesmo cuja campanha dizia - "Quem gosta de bosta vota em Manuel Costa". Manuel foi vereador em Várzea-Alegre de 1950 a 1958 e presidente  da câmara  por quatro anos, reversando com Otacílio Correia.

Mudando o domicilio eleitoral para o Cedro repetiu a dose : oito anos como vereador sendo  presidente   da edilidade por dois mandatos.

Um comentário: