Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quarta-feira, 29 de outubro de 2014

DUAS LUAS - Por Xico Bizerra

Estava reparando o céu e avistei mais de uma lua. A de São Jorge estava lá, com dragão e tudo. A outra, vazia de santos e animais, clareava tanto quanto aquela. Sempre me ensinaram que apenas uma lua morava num céu tão grande. Para que tantas estrelas e uma lua só? Todos a vêem grande, solitária e indecifrável. Fiquei a imaginar que aquela segunda lua talvez se prestasse para substituir a lua primeira quando chegasse o sol. Mas não: quando o sol desponta a lua não mais há, já foi passear no Japão ou noutras terras distantes. E agora? Como vou explicar ter visto duas luas? Só posso garantir que jamais vou esquecer que numa noite de setembro beirando o outubro que se achegava reparei o céu e vi mais de uma lua e elas clareavam o chão com a mesma intensidade. No meu céu cabe uma lua dupla e ambas são verdadeiras. Melhor guardá-las só pra mim, acreditar na verdade das duas luas e esconder de todos que as vi para que não digam que estou aluado. Duplamente aluado.

Xico Bizerra

7 comentários:

  1. Prezado Xico.

    Mais uma vez agradeço em nome dos leitores do Blog por voce se dispor a colaborar com tão belas cronicas. Parabens.

    A. Morais

    ResponderExcluir
  2. Prezados leitores do Blog.

    Tenho, por iniciativa propria, ilustrado as postagens do Xico Bizerra com alguma foto. Não sei se estou tirando o extraordinario brilho do texto, gostaria que opinassem a esse respeito, em especial o querido autor. Um forte abraço a todos.

    ResponderExcluir
  3. EU GOSTO; TOMO MAIS NÃO FICO ALUADO ASSIM NÃO. E BOM MESMO É QUANDO JÁ ESTAR FICANDO VELHO.. SÓ QUE PRECISA BEM MAIS DE AÇUCAR...

    ResponderExcluir
  4. Eita, Xico, que ver duas luas não é pra todo mundo não! Menino, isso é coisa de poeta.
    Abração pra tu.
    stela

    ResponderExcluir
  5. Dr. Jose Savio Pinheiro - Disse:

    A poesia é uma obra de arte, tal qual a pintura. O autor deixa livre o observador para extrair dela as suas mais sublimes deduções e conclusões. A sua segunda lua é o reflexo da primeira em águas límpidas. Já a minha é o reflexo dos meus sonhos encantados. Vamos esperar a resposta do Xico.

    Abraço poético.

    Dr. Savio.

    ResponderExcluir
  6. Obrigado a todos por tão generosos que são na avaliação de minhas 'croniquetas'. Quanto a você, Morais, gosto muito das ilustrações que você faz tanto pela beleza das fotos quanto pela pertinência das imagens. Muito obrigado digo eu a você, amigo. Abraço a todos,
    XICO BIZERRA, vendo uma estrela passear sobre o mar de Candeias, mostando-nos que é possível um mundo de paz. E será.

    ResponderExcluir
  7. Que conversa Cláudio...kkkk...Tú gosta de Aluá mais não sabe fazer...apenas bota as cascas de molho e ainda me disse que nem lava e que qdo fica velho e azedado pra completar tá cheio de formigas ai tú assobra e bebe assim mesmo...kkk...num foi isso que tú me disse...ou tú tava Aluado pq já era bem tarde qdo tú me disse isso...já tava de buxo cheio de Aluá e os galos cantando...e tú sem poder dormir esbafarido de tanta água no buxo.

    ResponderExcluir