Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


segunda-feira, 30 de março de 2009

O bom visinho - Por Raimundinho Piau.

Meu caro amigo Morais
Aqui é o Raimundinho
Fui um tempo seu visinho
Na terra dos arrozais
Eu não esqueço jamais
Daquelas tardes de sol
Dos jogos de fotebol
E do bom baião de dois
Sou da Lagoa do arroz
Pertinho do Sanharol.

sexta-feira, 27 de março de 2009

Protesto em verso.

Algumas cidades por serem finais de linha e porque não possuíam um bom acesso, por muito tempo, sofreram isolamento. Santana do Cariri, era uma delas. Monta as décadas de 50 e 60 que sua única casa de pasto era o Café da Rosa. Ali, tirando os clientes urbanos que tomavam um caldo ou um cafezinho, somente os mascates apareciam quando viajavam naquela direção. Um desses viajantes, na hora de pagar o repasto, achou que estava sendo explorado e deixou escrito, com carvão, na porta da " Casinha" o seu protesto:

Cariri de Santana,
Santana do Cariri;
Se o mundo tem cu
O cu do mundo é aqui!

Retornando para Fortaleza, depois de passar pelas cidades de Lavras e Icó, chegou finalmente ao Cedro, cidade com as mesmas características geográficas de Satana do Cariri, final de linha. Ali nem o Café da Rosa encontrou. O mascate teve de viajar para o Iguatu no mesmo dia e externou sua revolta:

Santana é o cu do mundo,
Lavras é merda só;
Icó é o cu de Lavras
E Cedro o cu do Icó.


quinta-feira, 26 de março de 2009

Um jogo inusitado.

Logo após a Copa do Mundo de 1930, no Uruguai, o esporte bretão tomou um grande impulso no Brasil. Multiplicaram-se os campos improvisados! As bolas para a pratica do esporte iam desde as feitas com bexigas de boi até as de pano.
Em Várzea-Alegre, talvez tenha acontecido a mais inusitada partida de futebol daqueles dias. O campo era um curral onde as duas porteiras, abertas apenas com o pau de cima, serviam de balizas e a bola era uma almofada de bilros. As duas equipas se posicionaram para iniciar a disputa. Há quem diga que houve até um minuto de silencio; não se sabe para quem.
Quando o arbitro deu o silvo inicial, os bandos contendores se "abofelaram" e a poeira cobriu. O juiz ficou perdido no meio da pancadaria e só conseguiu encontrar o apito cinco minutos depois. Com vários e altos silvos longos, conseguiu parar a tourada, mas o estrago já estava feito! Acalmados os ânimos e baixado a poeira, a almofada tinha desaparecido, dez braças de cerca estavam no chão e meia dúzia de contundidos baixaram à "enfermaria" que era uma bodega nas proximidades: cada um tomou um oito de cana para não gripar.

terça-feira, 24 de março de 2009

João Rodrigues.


No inicio de Março de 1969, cheguei ao Crato para fazer o curso colegial. Matriculei-me no Colégio Estadual Wilson Gonçalves no curso da tarde. O colegiado da classe era um misto de cearenses, pernambucanos, paraibanos. Logo foram se agrupando. A turma do cinema, a turma da biblioteca, a turma das tertúlias e a mais vibrante de todas, a turma do futebol.
Não houve dificuldade de se formar uma equipe. Entre eles, dois irmãos da Paraíba, conhecidos por Dê e Bi ou simplesmente os paraibas, filhos do senhor João Rodrigues. Fiz amizade com estes colegas e passei a freqüentar a residência deles como se da família fosse.
Na semana da pátria, portanto em Setembro de 1969, viajamos a Souza, cidade natal dos colegas. Coincidiu com a semana da padroeira do bairro onde os seus avós moravam, quermesse animada, gente jovem e bonita pra dedéu, bilhetinho vai bilhetinho vem pras meninas, a vida bem mais inocente e pura do que se vê nos nossos dias. Fizemos uma pescaria no Rio Piranhas onde fui apresentado aos seus amigos Negrito e Petrônio Gadelha. Depois do termino do curso colegial em 1971, como os chumbos de uma espingarda nos espalhamos todos e não mais encontrei os meus irmãos da Paraíba.
Graças à internet fui localizado através do Blog do Crato por um deles, o Raimundo Nonato Rodrigues que me trouxe noticias de toda a família. Todos muito bem sucedidos na vida, pelo merecido esforço, competência e aplicação. Gostaria que esta minha mensagem, em sua singeleza, levasse minha gratidão e reconhecimento por suas amizades.
A. Morais

quarta-feira, 18 de março de 2009

Publicidade - Clínica São Raimundo - Cuidando do Povo de Várzea Alegre !

O Blog do Crato e o Blog do Sanharol têm o prazer de fazer a publicidade da Clínica São Raimundo, da cidade de Várzea Alegre - CE, que acredita no nosso trabalho como meio de buscar a integração regional. A Clínica São Raimundo é uma empresa conceituada. Comandada pelos renomados médicos Dr. Menezes Filho e da Dra. Ana Micaely de Morais Meneses. Especializada em pediatria, ultrassonografia, fisioterapia especializada, RPG.

Eis algumas fotos da nossa empresa/parceira que fazemos questão de divulgar:



Acima: A Logomarca oficial da Clínica São Raimundo, em Várzea Alegre.


Acima: O Médico, Dr. Menezes Filho em atividade.

Acima: Dra. Ana Micaely de Morais Meneses

Cuidando de seus pacientes com carinho e dedicação...



Clinica São Raimundo.
Rua Dep. Luis Otacilio Correia 129. Várzea-Alegre. Fone (088) 3541-1467.
Especialidade: Pediatria, ultrassonografia, fisioterapia especializada, RPG.

"Cuidando com carinho e responsabilidade do povo de Várzea Alegre !"

Anuncie no Blog do Crato.
Contatos:
blogdocrato@hotmail.com
Tel: 088-3523-2272

terça-feira, 17 de março de 2009

Manuel Sampsom Bezerra - Manuel Costa.

Manuel Sampsom Bezerra, Manuel Costa era filho de Antonio Alves Bezerra da Costa e Eulina Bezerra de Brito, conhecida por Nenen, filha de Jose Bizerra de Brito, professor Zuza Bizerra. Residentes no sitio Aba da Serra em Várzea-Alegre. Bisneto portanto de Leonarda Bezerra do Vale, Dadá do São Cosme, foto com Geraldo em pé e Orlando no colo. Cidadão integro e amigo, servidor da fazenda estadual e com destacada atuação na política. Foi vereador em Várzea-Alegre por dois mandatos, um deles como presidente do legislativo municipal. Com a transferência do domicilio eleitoral para o municipio de Cedro repetiu novamente dois mandatos na câmara municipal daquela cidade. O slogan de suas campanhas fazia inveja a qualquer Duda Mendonça dos nossos dias:
Quem gosta de bosta
Vota em Manuel Costa.
Tive a honra de ser seu amigo, sempre que nos encontrávamos era motivo de muita alegria para ambos. Conheci vários estórias engraçadas, entre elas uma intimação para testemunhar uma pendência contra o prefeito. O juiz encarou e perguntou: você é o Manuel Sapo? Não senhor, respondeu. Só pareço, mas é Sampsom. Ele era gordinho.
Neste espaço, deixo minha admiração e estima e conclamo os familiares e amigos a fazerem os seus depoimentos. Dadá era filha de Jose Raimundo do Sanharol e esta sua foto centenária e de grande raridade engrandece o Blog do Sanharol.

sábado, 14 de março de 2009

Cheguei.

Seja Benvindo.
Dizem e é verdade. Todo avô é abobalhado. Este é Aluízio, o meu terceiro neto. Nasceu às 10 horas de quinta-feira, 12 de Março de 2009, na Casa de Saúde São Raimundo Nonato, cidade de Várzea-Alegre. Com 3,820 kg, é portanto o mais novo integrante de nossa família, o mais novo descendente dos do Sanharol. Nossa felicidade e nossa alegria é resultante do premio concedido por Deus, criação da qual são sócios Menezes Filho e Ana Micaely. Que Deus abençoe Aluizio, seu irmão João Pedro, seus pais, os seus avós, tios, tias, primos e em fim todos os familiares e amigos.
A. Morais

Eloi Teles de Morais - Por A. Morais


Embora registrado no Crato, o que poucos sabem é que o jornalista, o poeta, o advogado, o radialista mestre Eloi nasceu no sitio Baraúnas município de Várzea-Alegre. Sua graça, seu humor, sua alegria são herança da terra de papai Raimundo.
No governo militar, sob os auspícios da Revolução de l964, o Eloi foi preso. Imaginem: preso como subversivo, como comunista, como uma ameaça a pátria. Na solidão da prisão fez este versinho bem oportuno e sábio:
Cadeia, estas tuas grades.
Prendem o meu corpo revolto
Porem tu não sabes cadeia,
Que o meu ideal está solto!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Em nome do pai.

Neste 08 de Março, Dia Internacional da Mulher, quero fazer um agradecimento publico ao Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Jose Cardoso Sobrinho. Ele calou sobre o crime hediondo de um padrasto que estuprava a enteada desde os seis anos de idade e a engravidou aos nove. Mas excomungou a mãe da mesma e a equipe medica pelo aborto que tenta salvar sua vida, sua essência de criança, sua capacidade de ser feliz. Essa inversão produziu excelentes resultados, no melhor momento: mobilizou a imprensa local e nacional e indignou milhões de pessoas na semana que antecedeu o dia da mulher, expondo o quanto o fundamentalismo religioso pode ser não apenas retrógrado, mas cruel, desumano e, em certa dose, também ridículo, em casos que envolvem de fato a vida e o futuro. Os assim particulares. Ou os coletivos, como a pesquisa de célula tronco.
Foi uma verdadeira aula contra o arcebispo, a favor da menina, para as mulheres, homens, jovens, velhos, todos que olharam para a grande vitima horrorizados, chocados, com uma piedade que faltou justamente ao homem de Deus. Até a CNBB teve dificuldade para respaldar a sua atitude. Numa nota visivelmente constrangida, condena antes o estuprador, que Dom Jose nem sequer cita, reintera a posição contraria ao oborto e não fez uma só defesa da excomunhão. Para Dom Jose estuprar crianças é pecado, mas não muito. O que não pode é tentar corrigir as seqüelas do estupro, acolher aquela menina, salvar-lhe o corpo, talvez a mente, garantir-lhe o futuro. Para ele, portanto, aborto á mais grave do que estupro.
Eliane Cantanhede.

sábado, 7 de março de 2009

08 de Março - Dia Internacional da Mulher.


No dia 08 de Março de 1857, operárias de uma fabrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fabrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução da carga diaria de trabalho para lo horas, as fabricas exigiam 16 horas diarias, equiparação de salario com os homens, as mulheres ganhavam 1/3, e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho. A manifestação foi reprimida com total violencia. As mulheres foram trancadas dentro da fabrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas num ato totalmente desumano. Somente em 1910, durante a conferencia da Dinamarca ficou decidido que 08 de março passaria a ser o dia Internacional da Mulher, oficializado pela ONU em 1975.

Aos 12 de Outubro de 1958, a decima terceira junta apuradora da Justiça Eleitoral da comarca de Quixeramobim declarava encerrada a apuração dos votos para o cargo majoritario no municipio sertanejo situado a 206 Km de Fortaleza. O extrato da ata geral anunciava Aldamira Guedes Fernandes vencedora do pleito para o poder Executivo local. Com maioria absoluta de votos, exatos 59%, comemorava a conquista, sendo empossada aos 25 de Março do ano seguinte. No Brasil pela primeira vez, uma mulher assumia o cargo por meio do voto livre. Aldamira Guedes Fernandes a primeira prefeita do Brasil. Foto recente.


Lei de Deus? - Maria Helena Rubinato Rodrigues de Souza


A noticia correu o mundo. Uma menina de nove anos, estuprada e seviciada regularmente por seu padrasto, engravida de gêmeos. Os médicos de uma maternidade publica do Recife que lhe aplicaram medicamentos a fim de interromper a gravidez de alto risco, e a mãe da menor por ter autorizado o aborto foram excomungado pelo inacreditável substituto de Dom Helder Câmara, José Cardoso Sobrinho.
Esse senhor bem vestido, bem nutrido e bem cuidado, do alto do seu trono de Arcebispo de Olinda e Recife, não excomungou o padrasto que abusou da enteada. Se o rapaz assim desejar, receberá a sagrada comunhão domingo que vem, após passar pelo confessionário e confessar seus pecados, pedir perdão a Deus e rezar algumas orações como penitencia.
Pergunta que eu faria a José Cardoso Sobrinho, se eu tivesse a infelicidade de cruzar com ele numa calçada: Se essa criança tivesse um câncer no útero, o senhor excomungava sua mãe e os médicos que a operassem? Não? Pois será que não entra na sua cabeça que no útero de uma menina de nove anos dois fetos frutos de um estrupo são o mesmo que dois tumores cancerosos? Em tudo e por tudo?
Mas eu não vou cruzar com ele, bem sei. Esse tipo de Arcebispo só anda de carro com motorista e dificilmente fala com passantes na calçada. Ele não é um Dom Helder Câmara. Ele é José Cardoso Sobrinho, que foi nomeado substituto do pastor de almas Dom Helder Câmara em l985. Nesses 24 anos, as diferenças entre ele e Dom Helder só se agigantaram, chegando ao ápice agora, graças a Deus quase na hora de sua aposentadoria.

quinta-feira, 5 de março de 2009

João Alves de Menezes - O empreendedor.

João Alves de Menezes, João do Sapo, um sertanejo autentico. Da roça e do gado. De mãos fortes e calejadas da labuta diária. João do Sapo foi o maior empreendedor de sua época, em Várzea-Alegre. Já nas décadas de 30 e 40 quando não existiam estradas nem transportes mandava apanhar um casal de bovinos puro sangue zebu na Bahia para melhorar a genética do seu rebanho. Jacobina, chamava-se a vaca em homenagem à cidade baiana de origem e o touro foi batizado de Capucho, por ser branquinho tal qual um capucho de algodão. Conta-se que com o dinheiro da venda do primeiro bezerro, João do Sapo comprou 21 garrotes dos da região para espanto dos criadores do lugar.
Nasceu no dia 15 de Julho de 1893 e faleceu no dia 12 de maio de 1977. O seu lado serio fazia dele um pai, avô, esposo e amigo muito respeitado. Tinha também uma grande doze de humor em tudo que fazia. Certa vez foi procurado por uns compradores de garrotes da Paraíba com boa oferta para a compra de seus animais. Rejeitou a principio e os paraibanos insistiram com a negocio. Ele confessou que não podia vender porque o seu gado estava numa roça que tinha “tingui”, uma erva que mata o gado asfixiado quando esse é provocado a fazer qualquer movimento, a se alterar. Os paraibanos acrescentaram que tingui não era problema porque eles andavam com uma taboca, um bambu e se a rês caísse colocavam no fundo da mesma, o ar comprimido saía e a rês ficava boa de imediato. João do Sapo disse: é meu amigo, por aqui é bem diferente: quando a rês cai, colocam a taboca é no fundo do dono! E não quis conversa, não arriscou ter prejuízo e não vendeu os garrotes.
A primeira parte da postagem foi pesquisada no Livro de Balbina Diniz, filha de João do Sapo, a segunda parte é de domínio publico, da convivência vivida pelos do Sanharol. Sem João Alves de Menezes e Dona Maria Soledade Batista de Menezes não haveria Sanharol. Foto do casal.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Padre Benedito de Souza Rego.

Primeiro vigário da Paróquia de São Raimundo Nonato, em Várzea-Alegre, Padre Benedito de Souza Rego iniciou o seu mandato em Janeiro de 1864 a terminou em 1875, portanto, 11 anos depois. Das famílias Morais Rego dos Inhamuns, por volta de 1873 batizou e foi padrinho de batismo de Isabel de Morais Rego, minha bisavó, filha caçula de Jose Raimundo do Sanharol e Antonia de Morais Rego. Em 1875, viajou para Salvador na Bahia de onde não retornou mais para Várzea-Alegre. Temos cartões, já amarelados pelo tempo, datados das décadas de 1870, 1880 e1890 enviados para a afilhada Bebé em Várzea-Alegre. Em 1895, portanto 25 anos depois de sua ida para Salvador, nasceu Josefa Alves de Morais, minha avó, Madrinha Zefa do Sanharol, a maior religiosa que a historia de Várzea-Alegre registra em todos os tempos.