Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

MENSAGEM DO CHEFE DA CASA IMPERIAL DO BRASIL ACERCA DO DESASTRE DE BRUMADINHO


Meus caros Brasileiros, e, de modo especial, meus muito caros Mineiros,

   Com profunda consternação, tenho acompanhado os desdobramentos da tragédia que se abateu sobre a cidade de Brumadinho e região na sexta-feira, com grande número de mortos e desaparecidos. As cenas nos trazem à mente a lembrança de outra catástrofe, a de Mariana, ocorrida no final de 2015.

   Conforta-me saber que os monarquistas da região têm cumprido com seus deveres de caridade cristã, prestando ajuda às vítimas e fazendo o melhor possível para amenizar as deploráveis consequências deste desastre. Da mesma forma, louvo o incansável trabalho das equipes de resgate, assim das pessoas comuns que, face à tragédia, têm feito tudo quanto esteja a seu alcance para ajudar as vítimas e seus familiares.

   Reafirmando minha disposição, bem como dos demais membros da Família Imperial, de servir aos brasileiros a qualquer momento e em qualquer campo que isto nos for solicitado, ofereço minhas orações e solidariedade às famílias enlutadas, rogando a Deus Nosso Senhor, bem como a Nossa Senhora da Piedade, Padroeira de Minas Gerais, que protejam e deem alento ao povo de Brumadinho, neste momento tão triste.

São Paulo, 27 de janeiro de 2019

Dom Luiz de Orleans e Bragança
Chefe da Casa Imperial do Brasil

O primeiro mês do governo Bolsonaro – por Armando Lopes Rafael


31 de janeiro de 2019: primeiro mês do governo Bolsonaro. Algo foi feito? Primeiro, cerca 381 mil beneficiários do Bolsa Família (com medo de punições pela fraude) pediram “desligamento voluntário” deste programa.

O valor pago em janeiro/2019, do Bolsa Família, também teve redução nesse primeiro mês do governo, segundo relatório do Ministério da Cidadania: caiu de R$ 2,6 bilhões, em dezembro, para R$ 2,5 bilhões em janeiro. Uma economia de 100 milhões de reais.

Antes das eleições a “petralha” mentia dizendo que Bolsonaro ia acabar com o Bolsa Família. Pois neste primeiro mês ele anunciou a inclusão do 13º benefício no Bolsa Família para os que realmente precisam desse auxilio.

O Presidente Bolsonaro assinou o Decreto de Facilitação da Posse de Armas, para garantir ao cidadão brasileiro a integralidade do direito constitucional à legítima defesa da vida e do patrimônio, cumprindo o decidido pelos cidadãos brasileiros no Referendo de 2005, que os governos Lula/Dilma empurraram com a barriga e não cumpriram.

Outra medida beneficiou os pais de família que não queriam ver seus filhos “aprendendo na marra” nas escolas públicas a defesa da ideologia de gênero, regulamentando o direito à educação domiciliar, reconhecido pelo STF, por meio de Medida Provisória, beneficiando 31 mil famílias que se utilizam desse modo de aprendizagem.

Além disso, e cumprindo promessas de campanha, a equipe do governo Bolsonaro concluiu decretos e projetos visando: extinção de 21 mil funções comissionadas e gratificações em diversos ministérios; Iniciou os preparativos para privatização da malha ferroviária e para modernizar e ampliar a infraestrutura aeroportuária de 12 aeroportos com vistas à privatização;  Estímulo à Agricultura Familiar; Implantação do Centro de Testes de Tecnologias de Dessalinização para minorar a falta de água no semiárido nordestino; iniciou o Combate às fraudes nos benefícios do INSS; dentre outros.

Teve medidas simples, mas que agradou a muitos. Por exemplo: retirada do Brasil do “padrão de passaporte do Mercosul”, retomando o Brasão da República como identidade visual nesse documento. A criação do Comitê de Combate à Corrupção no Governo Federal; início  dos estudos para a independência do Banco Central e novos critérios para nomeação dos administradores dos Bancos Federais, livrando-os das indicações políticas.

Alguma coisa já foi feita. Muito mais se fará nos próximos meses. Algo mudou para melhor...

A cara de pau e a má fé da Marina Silva - Por Antônio Morais.


Marina Silva, essa lagarta de meolo de pau, esqueceu que  o PT com Lula  governou por oito anos e ela foi ministra do meio ambiente.  Não se lembra que a Dilma também do PT foi presidente  por 6 anos e a cria do PT-Temer por mais dois.  

O governador de Minas Gerais  nos últimos 8 anos Fernando Pimentel também do PT. Neste período houve o acidente de  Mariana e nada foi feito para evitar  o do Brumadinho. 

O projeto  para  transformar  o crime ambiental em  acidente ambiental foi  assinado  por Dilma do PT.  O projeto  no congresso  para  endurecer  contra  as empresas mineradoras ficou  adormecido  no gabinete do senador Tião Viana do PT.

Vem a Marina Silva, com a maior cara de pau,  criticar o governador Zema e o presidente Bolsonaro que estão no governo há aproximadamente 20 dias. 

É muita irresponsabilidade e má fé da Marina Silva imaginar que o povo brasileiro é tão  cego  pa acreditar no que ele  diz.

395 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


Foto - Dr. Humberto Macário de Brito, bisneto de Gabriel de Morais Rego.

Desta feita, eu peço permissão para  falar um pouco  da ascendência de nossa família. Um pouco de  nossa genealogia.

Dois filhos de José Raimundo Duarte, do sitio Sanharol em Várzea-Alegre se casaram com duas filhas  do Major Eufrásio Alves de Brito, do sitio Malhada em Crato.

Vicente Alves Bezerra com Isabel Alves de Brito eram os pais do nobre professor Zuza Bizerra. 
Gabriel de Morais Rego com Joaquina Alves de Brito eram os pais de Eufrásia de Morais Brito.

Quatro filhos de Manuel Alves  de Morais Feitosa, da Fazenda Pita,  em Arneiros nos inhamuís se casaram com  quatro filhos de José Raimundo Duarte, do sitio Sanharol em Várzea-Alegre.

Ana Alves Morais Feitosa com João Alves de Menezes.
Josefa Alves Morais Feitosa com Vitorino Alves de Menezes.
Antônio Alves de Morais Feitosa com Ana  Alves de Morais.
Clara Alves de Morais Feitosa com Manuel Leandro Bezerra.

Todos se casaram sem se conhecerem. Exceto Clara que já conhecia o Manuel Leandro, irmão dos três cunhados. 

Clara era muito geniosa, tinha menos da metade da idade  do marido, já viúvo e pai de filhos com a idade dela.  O casal teve  problemas na convivência.  Um dormia  num quarto e o outro noutro. 

Com  dez anos de casados já tinham 5 filhos, três fornadas de  um e uma de dois, de gêmeos. Josefa, irmã da Clara, vendo aquela  situação inusitada perguntou : Clara como é que vocês fazem?

A resposta veio no ato - Quando ele quer balança o "chocai", e quando eu estou querendo pergunto : Tu balançou o "chocai" Manuel?

Não presto continência a bêbado - General Santos Cruz.


Este que está olhando o Lula na cara e dizendo que não prestaria continência para um presidente bêbado, é o General Santos Cruz.

Isso aconteceu no dia 7 de Setembro de 2004, o Pajé Lula da Silva chegou bêbado na solenidade.

VICE DE BOLSONARO SE RECUSA A PAPEL DECORATIVO - Por o Antagonista.


Caiu do cavalo quem achava que o general Hamilton Mourão, da arma de cavalaria, seria figura decorativa na vice-presidência da República. 

Ele vem ocupando todos os espaços de poder, no governo e fora dele, tem agenda disputada e sempre se dispõe a fazer, de viva voz, o que o presidente Jair Bolsonaro limita às redes sociais: dar declarações principalmente às emissoras, garantindo espaço diário nos telejornais.

Sinal do protagonismo de Hamilton Mourão, que já mereceu reparos na família Bolsonaro, é a imprensa de plantão permanente na sua porta.

394 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


Paroquia de Nossa Senhora da Paz, padroeira do Arneiros nos Inhamuís onde foi celebrada a primeira missa pelo Padre Frederico Nierhoff vigário cooperador das freguesias reunidas Saboeiro e Arneiros, em 20 de Agosto de 1943, "Missionário da Sagrada Família" em Crato. 



Padre Frederico Nierhoff .

João Alves Bezerra, o conhecido João André, um varzealegrense radicado em Arneiros por força de seu casamento com Conceição de Morais Feitosa era agricultor e criador  na Fazenda Lagoa dos Currais.
Uma grande ninhada de filhos e filhas, além  de agregados trabalhando na lavoura o consumo de alimentos era bastante elevado. Possuidor de um grande rebanho de ovinos e caprinos abatia um animal em cada dia impar e dois nos dias pares.
Juntava as peles dos animais e comprava as dos vizinhos. Nesta época era permitida a caça de animais silvestres : Viados, cobras, Gatos do mato e onças. 
Em Arneiros haviam dois comerciantes  de peles de animais : O Sr. Bastos e o Sr. Custodio. 
João André fazia negócios com o Custódio em virtude deste ser casado com uma sobrinha de Conceição sua esposa.
Um belo dia o Senhor Bastos foi a sua residência e disse que ele estava  com prejuízos com a venda  das peles ao Custodio. O mercado tinha  melhores preços. João André não disse nada.
Depois o senhor Bastos foi ao comercio  do Custódio e disse : João André não vai mais lhe vender as peles porque está tendo prejuízos nos negócios com você.
João André juntou as peles no comboio e quando chegou no comercio foi surpreendido com a proposta do Custodio : Eu devia não comprar suas peles, você falou para o Bastos que  estava tendo prejuízo nos negócios comigo. 
A resposta do João André foi solícita : Você é um homem de primeira informação. Agora quem não vai vender sou eu. Tocou a tropa 35 km adiante e foi vender suas peles na cidade de Tauá.
Eu herdei do meu avô a característica de não ser um homem de primeira informação.


Adversários de Renan marcam reunião para tentar unificar candidaturas.

Senadora Simone Tebet.

O Antagonista apurou que adversários de Renan Calheiros na disputa pela presidência do Senado se reunirão amanhã pela manhã, em um hotel de Brasília, para tentar unificar candidaturas.

Confirmaram presença: Simone Tebet (MDB), Álvaro Dias (Podemos), Esperidião Amin (PP), Major Olímpio (PSL), Tasso Jereissati (PSDB), Davi Alcolumbre (DEM) e Angelo Coronel (PSD).

Esse grupo já se reuniu na última segunda-feira, sob a mediação do novato Eduardo Girão, eleito pelo PROS do Ceará.

“Estamos buscando uma convergência, montando uma estratégia. Percebo que estão todos de coração aberto para chegar a um entendimento, há uma boa vontade de todos”, disse Girão a este site.

“Vamos avançar na reunião de amanhã. Estou otimista com o discurso de transparência e, sobretudo, animado com o recado claro das urnas: os eleitores querem alternância de poder.”

O MDB, por imposição de Renan Calheiros, anunciou que definirá seu candidato amanhã. A eleição será na sexta-feira.

“É preciso habituar-se à ideia de que Lula tem de cumprir sua pena como todos os outros presos” - O Antagonista.



O Estadão, em editorial, denunciou o tratamento privilegiado que Dias Toffoli ofereceu a Lula no enterro de Vavá:

“A análise de risco da PF concluiu ainda que levar Lula da Silva até São Bernardo do Campo poderia ocasionar situações graves, como a ‘fuga ou resgate do ex-presidente Lula; atentado contra a vida do ex-presidente Lula; atentados contra agentes públicos; comprometimento da ordem pública; protestos de simpatizantes e apoiadores do ex-presidente Lula; protestos de grupos de pressão contrários ao ex-presidente Lula’. 

Não havia, pois, razoabilidade em autorizar a ida de Lula da Silva ao velório do irmão. Esqueceu-se de argumentar que lugar de preso é na cadeia, onde deveria estar justamente porque cometeu, por vontade própria, atos que o colocaram à margem da sociedade, aí incluídos aqueles referentes à sua família .


393- Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


Lembranças da visita "The Beatles" a Várzea-Alegre em Julho de 1967. Por ocasião do evento -  Semana Universitária de Várzea-Alegre - SEMUVA.

Hospedaram-se no Hotel da Emília de Romão, programação : passeio de jumentos ao sitio Coité, pic-nic no Açude Velho com direito a banho na Cachoeira Dantas, à noite um grande show na "Boite dos Cuné", por fim um baile no Recreio Social ao lado da prefeitura.

No concurso de dança o nosso amigo  "Fritz"  sagrou-se campeão dançando  Obladi Obladá. Não me recordo quem era a parceira do Fritz, mas, posso assegurar que os dois dançavam divinamente bem.

Esse jumentinho, da esquerda para direita, que está desocupado era a montaria do guia turístico José de Adálio, o saudoso Zé Gatinha.

Bons tempos! 

Se você não lembra é porque perdeu a capacidade de sentir saudades.


quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Chutados pelo Povo - O antagonista.


Tchau, Lindbergh.

Lindbergh, chutado de Brasília pelos cariocas, já esvaziou seu gabinete, que será usado pela eleita Leila do Vôlei.
O petista deixou o quadro de Lula para trás.


O ex-senador Eunício.

Eunício Oliveira também participa da primeira reunião do MDB para tratar da eleição para a presidência do Senado.
A partir de sexta-feira, Eunício, chutado de Brasília pelos cearenses, será um ex-senador. 

Quem diria?

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Mudaram os tempos: Engenheiros são presos em ação que apura responsabilidade de tragédia de Brumadinho


Fonte: Estadão

 Mar de lama: Barragem se rompeu na última sexta-feira em Brumadinho(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A.Press)

Uma operação conjunta entre a Polícia Federal (PF) os Ministérios Públicos de Minas Gerais e São Paulo, e as Polícias Civis dos dois estados, acontece na manhã desta terça-feira. Os alvos da ação são engenheiros que atestaram a segurança da barragem B1, que se rompeu na última sexta-feira em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo as investigações, os funcionários atestaram o laudo da barragem que se rompeu. Eles deram parecer dizendo que a estrutura não apresentava risco de rompimento. Segundo a Polícia Civil, dois homens presos em São Paulo serão transferidos para Minas Gerais ainda nesta terça-feira. Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, também houve prisões de três funcionários da Vale.

Foram presos, durante a operação em Minas Gerais, César Augusto Paulino Grandshamp, Ricardo Oliveira, e Rodrigo Arthur Gomes de Melo, que seriam funcionários da Vale. Em São Paulo, foram presos dois engenheiros: André Jumyassuda e Makoto Mamba.

O brasileiro é um povo sem memória – por Armando Lopes Rafael


   Algum de vocês ainda se lembra daquele bispo católico que, em 2007, fez uma greve de fome, alertando para a preservação do Rio São Francisco? Há doze anos, Dom Luís Flávio Cappio, ainda hoje Bispo Diocesano de Barra (BA) denunciou: o chamado Rio da Integração Nacional passava por inúmeros problemas ambientais, incluindo o assoreamento resultando aquele curso de água ficar, a cada dia que passa, mais raso. Dom Flávio Cappio dizia que o projeto faraônico (hoje também comprovado: projeto corrupto destinado a fornecer propinas para figurões políticos que usufruiam do poder) projeto da transposição das águas do Rio São Francisco corria o risco de naufragar devido ao pouco volume de água.

     Dom Flávio Cappio tinha razão. Naquele ano a “petralha” ainda tinha força e manipulava a opinião pública. Petistas e puxa-sacos de plantão caíram em cima do Bispo que sofreu toda espécie de ataques. Muitos escreveram que Dom Cappio era um desumano, que não queria dividir a água com os sertanejos do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Foi um Deus nos acuda...

     Mas o fato era que, antes de desviar as águas do rio para a transposição, o governo precisava de um projeto paralelo de recuperação ambiental com o objetivo de melhorar a qualidade da água daquela bacia hidrográfica. Outra providência que se impõe é o reflorestamento das margens na tentativa de recuperação da mata ciliar, impedindo a erosão, que em muitos pontos está entupindo os canais, gerando assoreamento, causando problemas para a navegação e diminuindo a concentração de espécies nativas. Outra iniciativa que precisa ser feita é a coleta e tratamento das águas dos esgotos das cidades ribeirinhas na Bahia e Pernambuco, na tentativa de diminuir a poluição hoje presente no rio.

   “O tempo é o Senhor da Razão” diz um ditado português. O dado concreto é que a transposição – 15 anos depois de iniciada – ainda se arrasta sem perspectivas de conclusão. Denúncias de desvios de recursos naquela obra chegaramm a centenas. Lula (e muitas autoridades daquela época) estão na cadeia. No ano passado, o PT levou uma "surra" de votos, fato  inimaginável em 2007,  e perdeu o poder para um deputado pouco conhecido, capitão da reserva do Exército Brasileiro, que não teve tempo na televisão, nem fez campanha de rua;  que não chegou a gastar o dinheiro necessário para eleger um deputado estadual no Ceará... mas ganhou a eleição presidencial   – com folga – nos centros mais politizados do Brasil. São as voltas que o mundo dá...

ETERNO RETORNO - Por Wilton Bezerra comentarista generalista


O Brasil é o país do eterno retorno, para que tudo continue do mesmo jeito.
É o meu sentimento diante de mais um arrombamento de barragem e das práticas políticas que lembram o passado.
É aquele papo de Lampedusa, em que as coisas precisam mudar para tudo ficar onde estiver. Ou o contrário, sei lá.
Para que tudo mude, as coisas..blá, blá, blá.
Venho de uma cidade onde as promessas têm um enorme valor para as pessoas.
Como sou cético, fico com o pé atrás, quando são os políticos e “autoridades”que prometem.
Quem acredita em mentiroso é mentiroso, também. Mariana, nunca mais. Conversa.
Agora, foi Brumadinho, que tinha promessas de segurança. Eterno retorno de conversa irresponsável.
E os governos estaduais renovados?
Demissões e readmissões sem critérios, uso indevido de avião para visita em Brasilia, práticas fisiológicas, contrariando o que foi prometido, mais secretarias, ao invés de diminuição delas.
Partes do repertório manjado de um passado recente.Essa história de Nova Politica não passa de retórica de campanha.
Mas, é preciso ter fé. Em quê mesmo?

Moro autoriza força-tarefa em presídios do Ceará - Por O Antagonista.



Sérgio Moro autorizou a atuação de uma força-tarefa federal nos presídios do Ceará, que vive uma onda de ataques desde o início do ano. O número de agentes não foi divulgado por questões de segurança.

A decisão foi publicada no Diário Oficial de hoje. A Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária, que é ligada ao Departamento Penitenciário Nacional, vai atuar no estado por 45 dias.

Desde o início da onda de violência criminosa no Ceará, foram registrados mais de 250 ataques em 50 cidades.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

O shopping center de luxo que virou centro de tortura de presos políticos na Venezuela


Fonte: BBC, 28-01-2019.

No centro de Caracas, a capital da Venezuela, um edifício parece ter saído de um filme de ficção científica. O Helicóide foi projetado para ser um símbolo das ambições da Venezuela. O Helicóide - El Helicoide - foi idealizado como símbolo de um país rico e promissor.
Atualmente, no entanto, abriga uma das prisões mais violentas da Venezuela e retrata o declínio de uma nação que está à beira do colapso. O Helicóide foi construído nos anos 1950, quando a Venezuela, empurrada pelo lucro das exportações de petróleo, sonhava alto.

Por anos, grande parte do edifício permaneceu vazia. Mas, nos anos 80, o governo começou a transferir algumas agências para o Helicóide, sendo a mais importante o SEBIN (Serviço Bolivariano de Inteligência).
A reportagem da BBC Mundo, o serviço de notícias em espanhol da BBC, conversou com ex-prisioneiros, familiares de detentos, advogados, ONGS e também dois ex-agentes penitenciários para reconstruir pela primeira vez seu interior. Eles nos pediram para proteger suas identidades porque têm medo de represália do governo.
Edificio do Helicóide, no centro de Caracas

 Quando chegou ao Helicóide, em 2014, Mantilla diz que só havia 50 detentos. Dois anos depois, já eram 300. Com o aumento no número de detentos, os guardas tiveram de improvisar mais espaço. Salas comerciais, banheiros, escadas e espaços projetados para serem lojas foram convertidos em celas. Os prisioneiros as batizaram com nomes como Aquário, Tigrito e Infernito.
Mas a pior de todas era Guantánamo (em alusão à prisão que os Estados Unidos mantêm em Cuba). "Era um antigo depósito de documentos", lembra-se Víctor, outro agente penitenciário que trabalhou no Helicóide. "Tinha 12 m² e abrigava cerca de 50 presos". Era quente, apertada e claustrofóbica. "Não havia luz, água, privada, nenhuma infraestrutura sanitária ou camas", diz Mantilla. "As paredes eram manchadas de sangue e excremento".

O carcereiro Victor disse à BBC News Mundo que os prisioneiros podiam passar semanas ali sem tomar banho, urinando em garrafas e defecando em sacolas plásticas - que eles chamavam de "barquinhos". Mas os maus-tratos não eram o único motivo para ter medo no Helicóide. Todos os ex-prisioneiros e ex-agentes penitenciários que falaram com a BBC News Mundo sobre suas experiências descreveram o uso sistemático de tortura que o SEBIN empregava para obter confissões. Carlos, um ex-detento, diz: "Eles cobriram minha cabeça com uma sacola. Fui violentamente agredido, chutado e levei choques elétricos na cabeça, nos testículos e no estômago".
"Senti uma humilhação imensa, impotência, vergonha e indignação".

Abusos de direitos humanos 

Os dois ex-agentes penitenciários que falaram com a BBC confirmaram a ocorrência de tortura, mas negaram ter participado. "Vi pessoas sendo agredidas, amarradas, suspensas por seus punhos em um corrimão de uma escada e com os pés mal tocando o chão", diz Víctor. "Eles usavam um carregador de bateria de carro com dois cabos conectados à pele dos detentos para dar choques elétricos", acrescenta Manuel. "A tortura era sistemática", acrescenta. "Era uma prática normal". Muitos desses casos foram documentados por organizações de direitos humanos internacionais e, em fevereiro de 2018, a Corte Penal Internacional abriu uma investigação preliminar sobre violações de direitos humanos cometidas durante os protestos.

Padre Cícero pensou ser missionário na China – por Armando Lopes Rafael

     A repórter Elizângela Santos, em matéria divulgada em 18 de março de 2009 no antigo “Diário do Nordeste” (nos dias atuais, este jornal adotou o formato de tabloide.  Isso me fez perder o atrativo pela leitura do “Diário do Nordeste”) publicou que, entre os livros remanescentes da biblioteca do Padre Cícero, consta um exemplar de um “dicionário Português–Chinês.

     À primeira vista trata-se de uma coisa estranha. Padre Cícero interessado, em um idioma da China?

      Mas para quem já leu um pouco sobre a vida daquele sacerdote, este fato não surpreende. No primeiro capítulo do seu livro “O Patriarca de Juazeiro”, à página 23, (2ª edição, Editora Vozes Ltda., 1969) o Padre Azarias Sobreira escreveu:

“Nos dois últimos anos que precederam sua ordenação de presbítero, o clérigo Cícero Romão Batista andou lendo jornais e revistas do Velho Mundo, que pintavam, de maneira impressionante, os esforços titânicos da Igreja, através da “Propaganda Fide”, para a evangelização dos chineses. E tais entusiasmos a grandiosa perspectiva gerou em sua alma, que, sem mais hesitar, deliberou oferecer-se, como voluntário, para as temerosas missões da China. 

Já estava acertando o projeto da partida, quando João Brígido, amigo particular de sua família, no Crato, veio a tomar conhecimento daquela inesperada e atordoante resolução.
Foi quanto bastou para que o desabusado e indomável panfletário, conhecido, já então, pelo seu agnosticismo, perdesse a calma e se desentranhasse em protestos furibundos, aptos para desnortear uma vontade resoluta.

– Não sei (teria dito João Brígido) não sei que religião é essa, que vocês aprendem no seminário. Religião contraditória, que manda amar o próximo, como a si mesmo, e bate palmas a um filho que vai abandonar a mãe viúva, tendo nele o seu único arrimo e cuja única fortuna são duas filhas órfãs. Arrenego desse seu espírito missionário, que se larga, assim, para ensinar o cristianismo aos pagãos do fim do mundo, quando nós temos um milhão de selvagens sem batismo e milhões de batizados que não conhecem a Deus e ainda menos o abecê. O plano de evangelizar o Oriente caiu por terra, não resta dúvida” (...)

     A matéria publicada no “Diário do Nordeste”, ainda acrescenta: “(segundo o padre José Venturelli) alguns dos livros (da biblioteca do Pe. Cícero) são do período em que o sacerdote era estudante”. Ele supõe isto, já que a assinatura nos livros não consta o costumeiro “Pertence ao Padre Cícero”.  Fica explicado a razão de o Padre Cícero possuir em sua biblioteca um dicionário Português-Chinês, remanescente do tempo quando ainda era estudante....

A tragédia humana, a Rede Globo e Newmar - Por Antonio Morais


O Brasil sensível, humano e solidário está triste e comovido com a tragédia de Brumadinho. Não interessa de quem é a culpa.  Quem assinou a decreto  transformando  crime ambiental  em acidente ambiental. 

Pouco importa o que Marina Silva, essa lagarta de meolo de pau  acha ou deixa de achar. Se foi a Dilma nada que veio dela se aproveitou.

Em Minas o responsável  é o PT do Fernando Pimentel. Mas, responsabilizar alguém  não  trás nenhuma solução.

Vergonha é a Rede Globo esquecer as vitimas do crime ambiental e se preocupar com o dedo do Newmar Junior.  O Brasil e os brasileiros deviam dar uma boa resposta.

Enoja vê o deboche da Globo com as autoridades do atual governo e a defesa de criminosos de antanho que a alimentavam com  rios de  dinheiro. 

Se depender de minha audiência - "Adeus" .

“Você não tem vergonha, Heleno?” - Por Olavo de Carvalho.


Olavo de Carvalho acusou o general Augusto Heleno e o general Hamilton Mourão de usarem Jair Bolsonaro como “boi de piranha” no trato com a imprensa:

“Você não tem vergonha, Heleno? Mourão, você não tem vergonha de ir puxar o saco desse Jean Wyllys? 

O que o governo constituído fez até agora contra seus inimigos? Nada, nada, nada! Porque está cercado de generais que lhe dizem para não fazer nada. Está cercado de generais que, quando são entrevistados por repórteres, se sentem maravilhados, como um garotinho de escola que foi posto no show. Essa é a cara do general Heleno e essa é a cara do general Mourão quando aparecem na televisão.

Militar, quando está diante de repórteres ou de figuras do show business, se mija nas calças, de temor reverencial e de prazer.”

Indiferença e insensibilidade humana - Por Antônio Morais.


O brasileiro está cada vez mais insensível, indiferente e desumano. No exato momento em que  as autoridades anunciam 60 mortes e aproximadamente 300 desaparecidos no desastre de Brumadinho, nas redes sociais brincam, debocham e fazem pouco caso do acidente. 

Ali bem próximo Cruzeiro e Atlético, levam a campo  quase 50 mil torcedores. Uma triste realidade. Acabou a solidariedade com o sofrimento alheio.

domingo, 27 de janeiro de 2019

Moro quer ‘destravar’ cooperações internacionais - Jamil Chade.


Recuperação de ativos é uma das prioridades do Ministério da Justiça sob o comando do ex-juiz da Lava Jato

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, quer “destravar” as cooperações internacionais. Durante o Fórum Econômico Mundial, realizado na semana passada em Davos, o ex-juiz que autorizou o início das ações que levaram ao surgimento da Operação Lava Jato confirmou ao Estado que uma de suas prioridades será destravar acordos de cooperação judicial com a Suíça e outros países. 

Para Moro, é necessário permitir que “o capítulo da Lava Jato” seja finalmente encerrado em Berna.

A recuperação de ativos internacionais é um dos braços do plano de Moro para o combate à corrupção e ao crime organizado. Em fevereiro, o ministro também vai defender no Congresso mudanças na legislação para permitir o confisco de bens comprados com recursos ilícitos ou derivados de crime, mesmo que não haja comprovação de que tenham sido obtidos ilegalmente.

No pacote que pretende encaminhar aos parlamentares, Moro vai incluir o chamado confisco alargado, que autoriza o poder público a retirar da propriedade de condenados por crimes como corrupção, tráfico de drogas e associação criminosa tudo aquilo cuja origem eles não conseguirem comprovar como lícita.

392 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


Recebi ontem por email uma sugestão preciosa. Sugere nossa leitora que façamos postagens narrando proezas de nossas crianças. Com certeza todos nós temos algumas em nossas lembranças. Eu que sou o avô mais babão do mundo se for contar as prosopopéias de meus netos não tem blog que caiba. Historias de crianças, inocentes e ingênuas.- todos nós conhecemos.

Retornava de Fortaleza e quando cheguei naquele cajueiral entre o Triângulo  e o Quixadá vi uma venda na beira da estrada. Parei o carro no acostamento, desci observei o transito e me aproximei da barraca. 


Num jirau ofereciam-se a venda castanhas torradas, cajus, atas, abóboras e mel de abelha. Interessei-me pelo mel. O vendedor, um menino de dez anos de idade, bastante desligado, calçado numa sandália dupé, calção com uma enorme cupira, camisa do Flamengo, um boné com uma foto da Dilma Roussef. e um dedo de grude no pescoço. 

Bom dia amigo! Bom dia, respondeu-me olhando pra outro lado:
Esse mel é puro?
É.
Você garante?
Sim. Sempre no monossílabo.
Quanto custa um litro desse mel?
Não sei.
E como é que você vende uma mercadoria e não sabe o preço?
É porque mãe é quem sabe o preço.
E cadê tua mãe?
Tá em casa, fazendo mel.




Renato Aragão: 75 anos de idade e 59 de carreira - Por João Pedro.


São 84 anos de idade e 59 de carreira em 2019 e Renato Aragão ganhou um especial na Rede Globo dirigido por Jayme Monjardim. Nesta Segunda-feira, em Copacabana, o humorista recebeu vários amigos em uma festa e se emocionou na homenagem. Durante a exibição de um clip sobre a sua vida, o eterno trapalhão Didi chorou várias vezes ao lado da filha caçula, Livian.

Renato Aragão revelou que nunca pensou que chegaria tão longe: “Vim fazer o meu trabalho. Sempre tive muitos sonhos na cabeça, mas nunca pensei em chegar aos 59 anos de carreira. E penso em ficar mais alguns aninhos alegrando as crianças”, contou Didi, que já tem três roteiros prontos de filme, e provavelmente a companhia de Lívian, que quer seguir a carreira artística: “Não teve jeito, eu não queria”, contou Renato.

Divirta-se um pouquinho.



A náusea - Por Wilton Bezerra, Comentarista generalista ·


O poder é afrodisíaco.
Render obediência aos poderosos é destino dos lacaios em defesa dos seus indefensáveis interesses.
Causa repulsa a pusilânime posição de certos “implacáveis” quando o cenário muda.
“Ao rei tudo, menos a honra” é papo de filósofo de botequim para essa gente.
Sei, não basta ficar indignado.
No entanto, se torna difícil agüentar a zoada da mutuca, sem reclamar. Vá lá, o gênero humano não deu certo, concordo.
Por ser feito de barro, há quem assegure, o homem desmorona.
Merece raiva ou pena? Certamente que as duas coisas.
Será que a pouca vergonha não causa o mínimo de náusea nessa gente? A náusea de si próprio ?
E o pior de tudo isso: a defesa da mentira feita pelos “templários” dos novos tempos.
Ai de ti, Brasil.

sábado, 26 de janeiro de 2019

Aos 91 anos, cirurgiã mais velha do mundo faz cerca de quatro operações por dia - Por A Grande Arte De Ser Feliz.


Ela já se aposentou há muitos anos, mas continua trabalhando. Trata-se da médica Alla Ilyinichna Levushkina, hoje com 91 anos. Esta senhora, apaixonada por sua profissão, é médica proctologista e se tornou a cirurgiã mais velha do mundo em exercício.

A idosa, que faz cerca de quatro cirurgias por dia, trabalha em um hospital na cidade de Rayzan, próxima à capital da Rússia, e garante que nunca perdeu nenhum paciente durante procedimentos.

“Eu não tenho nenhuma vontade de me aposentar. Ser médica para mim não é uma profissão, é uma forma de vida”, afirmou a mulher em entrevista ao jornal britânico The Mirror.

Não é profissão, mas sim vocação. É assim que a cirurgiã Alla Ilyinichna Levushkina define o que faz.

Alla vive em um flat junto a uma sobrinha deficiente e oito gatos de estimação, perto do hospital onde trabalha. Em 67 anos de profissão estima ter participado de 10 mil cirurgias. “Existem pessoas que salvei há muitos anos atrás, quando ninguém mais queria fazer cirurgia nelas. 

Por causa disso eles continuaram a viver e hoje têm filhos e netos”, afirmou. Apesar de amar a profissão, ela queria ser geóloga na infância, e só escolheu a medicina após ler um romance.

A rotina da mulher é regrada: chega no trabalho todos os dias às 8 da manhã e começa a fazer as cirurgias pouco antes das 11h. 

Apesar do dia a dia cansativo, diz que não vai se aposentar e garante não ter nenhum segredo para toda a longevidade. “Eu só como de tudo, rio muito e choro muito”, brinca.


BRUMADINHO É PRODUTO DA IMPUNIDADE DE MARIANA - Por Claudio Humberto.



Está por trás da tragédia de Brumadinho, com os ao menos 50 mortos, o rompimento da barragem de Mariana (MG) em 2015, maior crime ambiental de sempre, que matou 19 e destruiu a região do Rio Doce. 

Para tantos crimes, não há uma só prisão. A Samarco, de propriedade da Vale e da gigante anglo-australiana BHP, só sabe somar a ninharia de R$4 bilhões pagos em indenizações ou reparações. Saiu barato: estimam-se em mais de R$30 bilhões os prejuízos causados.

Até o fechamento desta edição, já eram mais de 300 desaparecidos na região de Brumadinho. Talvez grande parte tenha morrido.

O sucesso de Bolsonaro em Davos - Por José Newmanne Pinto.



Bolsonaro, Guedes e Moro trazem na bagagem o sucesso em Davos. Mas o governo tem pepinos a digerir, tal como a pressa de Mourão e Onyx em reduzir o acesso de documentos secretos pela Lei de Acesso à Informação. 

Na contramão, a lerdeza da PF na investigação do crime político do ex-militante do PSOL contra o presidente. Comento ainda o caso da Alerj, a chicana de Lula negada pelo TRF 4, a prisão de Beto Richa e a interpretação calhorda da foto do repórter da GloboNews à mesa com o chefe do MP do Rio.

391 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Postagem Antônio Morais.

Casal Jocel Batista e Dona Luizinha.

O tabelião João Francisco, jogava baralho com alguns amigos, quando chegou Leví de Sá Maria, que tinha um grau de juízo no mesmo nível da sua irmã Francisca, Chichica.

Leví pegou um tamborete e sentou atrás de João para aperuar o jogo. De repente começou a falar besteiras:
Eita! Qui num tem quem tome essa partida de seu João.
Essa é nossa.
Seu joão já tá armado.
João tentando se livrar do inconveniente falou:
Leví vá olhar se eu estou lá na esquina.
Leví respondeu : SÓ SE FOR AGORA!

Levantou-se foi até a esquina da casa de Jocel Batista, passou um tempo por lá e quando voltou  disse:
Seu João, eu fui oiá, mais o Sinhô num tava lá não. Eu inté preguntei a seu Jocel, mais ele disse qui num tinha visto o Sinhô não.

Sentou-se novamente no tamborete e começou com o mesmo lenga-lenga.
João Francisco falando mais sério disse:
Leví, vá olhar o que é que a sua mãe tá fazendo.
O peru puxou o tamborete e falou: SÓ SE FOR AGORA!
Voltou dizendo:
Seu João. Sabe o que qui mãe tava fazendo?
Sei não.
Apois ela tava catando pioi im Francisca minha irmã.

Sentou novamente no tamborete e deu sequência ao discurso de loucuras.
João já um tanto aborrecido disse:
Leví. vai dar o monossilabo, vai! SÓ SE FOR...

Deu uma pequena pausa e continuou – ADISPOIS QUI EU VIRAR BAITOLA.

VIU SEU JOÃO?

Mundim do Vale.


Enfim, a delação de Léo Pinheiro - Por José Nêumanne Pinto.



Mais de dois anos após iniciada, delação premiada de empreiteiro da OAS foi assinada com a PGR e enviada ao STF para homologação cercada de todos os cuidados, pois consta que seu presidente é citado

É grande expectativa em torno de delação premiada de Léo Pinheiro à PGR, pois provavelmente incluirá importante ministro do STF. 

Após dois anos de espera, Léo Pinheiro, ex-presidente da empreiteira OAS e testemunha fundamental no processo da Lava Jato em que Lula é acusado de ter recebido propina para fazer reformas no sítio Santa Bárbara, em Atibaia, assinou um acordo de delação premiada com a Procuradoria Geral da República. 

Iniciada em 2016, a negociação para que isso ocorresse só terminou agora devido à paralisação sofrida no processo pelo escândalo provocado pela reportagem de capa da revista semanal Veja informando que o nome do ministro e hoje presidente do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli era citado por ele. 

O documento foi enviado ao STF para o relator Edson Fachin homologar.

FILHOS - Por Wilton Bezerra, Comentarista.


Quando os filhos são crianças, é bom tê-los por perto e muito mais fácil controlá-los.
É muito comum ouvir dos pais: “o ideal seria que a filharada não crescesse”.
E ainda: “como são diferentes”.
Aí, começam as dificuldades para se encontrar um mínimo padrão a conduzi-los na vida.
No meu caso, fui tocando, ao lado da mãe, dos desdobramentos celulares, da forma que foi possível.
Tarefa fácil, uma ova. Mas, deu para escapar e as queixas até que são poucas para o peso de tal responsabilidade.
Por mais que se diga que os filhos são nossos, mas não nos pertencem, discordamos em voz alta.
Vinícius de Morais disse em versos que melhor seria não tê-los. Como não tê-los ?

Principalmente no interior, os filhos carregam os nomes dos pais como referências fundamentais: Paulo de Odilon, Zé de Amélia, Linduina de Antônio Adão, Cristonildo de Manoel de Terra, Margarida de Terezinha, Chiquinho de Pedro Antônio de Zé Cunha e, por aí, vai. 

Os mal feitos dos filhos sempre foram responsabilidades dos pais, de quem se cobrava providências. Esses costumes contavam até na hora de se tirar uma onda com políticos.
De um prefeito do interior, se dizia o seguinte: “o homem não teve sorte com os filhos. Um não deu para nada. O outro, nem para nada deu”.
É da natureza das coisas.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

390 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


O teimoso - Foi, num foi. Foi, num foi!

Certa feita, o meu amigo e primo de saudosa memória que não revelo o nome nem sob tortura, saiu do Sanharol para vê o reisado no Roçado Dentro.

No Sitio Chico, na passagem do Riacho do Feijão, entre as casas do velho Alencar e de José Fiúza, um "cururu" ousou desafia-lo: FOI.

O amigo parou, ficou esperando o repique que em pouco tempo veio: FOI, novamente.

Então resolveu enfrentar o desafiante atrevido: O cururu – Foi, Ele num foi. Foi, num foi.

Essa cantilena perdurou a noite toda. O amigo perdeu o reisado. Mas, lá pelas quatro da manhã, no quebrar da barra, a passarada desperta, solta os primeiros gorjeios e o cururu cansado se cala.

Então, sentindo-se vitorioso o teimoso que era um gago  muito bem  humorista estufou o peito e disse a presente expressão: "ora mais essa, eu tô atostumado a teimar é com os taba do PT, um tururuzim merda desses vem me desafiar".




Luiz Antônio Bonat, juiz mais antigo a concorrer à vaga de Moro, deve assumir a Lava Jato no Paraná - Por Helena Kruger e Thais Kaniak.



Segundo o TRF-4, Bonat, de 64 anos, é o candidato com maior tempo de magistratura e o critério de seleção é o tempo de serviço; escolha oficial ainda não tem data definida.

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) confirmou, na manhã desta sexta-feira (25), que Luiz Antônio Bonat é o juiz com maior tempo de magistratura entre os 25 candidatos que se inscreveram para concorrer à vaga de Sérgio Moro e conduzir os processos da Operação Lava Jato, em primeira instância, no Paraná.

O prazo de inscrição e de manifestação de desistência terminou às 23h59 de quinta-feira (24). Segundo o TRF-4, a lista final de candidatos tem 25 concorrentes.

Como é considerado o juiz mais antigo entre os candidatos, Bonat deve ficar com a vaga de juiz federal na 13ª Vara de Curitiba, já que o critério de seleção é o tempo de serviço.

Agora, o nome de Bonat vai ser julgado pelo Conselho de Administração do TRF-4. Apenas depois disso ele deve ser nomeado. Não há um prazo para isso acontecer.

Por enquanto, a juíza Gabriela Hardt continua conduzindo os processos da Lava Jato no Paraná.

389 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


Muitos poderão achar uma grande besteira. Pra mim não é. No inicio de Março de 1965, cheguei no Ginásio São Raimundo para os desafios do curso ginasial.

Diretor – Dr. José Iran Costa

Secretaria - Maria Socorro Rolim de Morais

Professores:
Matemática – Dr. Lemos.
Português – Tibúrcio Bezerra de Morais Neto.
Geografia – Odeva Nogueira de Morais.
Historia – Aniete Ferreira.
OSPB – Dr. Raimundo Luiz Oliveira.
Francês – Aniete Ferreira.
Artes Industriais – Isabel Andrade.
Ciências – Anésia Ferreira.
Inglês – Teresinha Rolim de Morais

Alunos:
Antônio Alves de Almeida
Antônio Alves de Morais
Antônio Gomes de Morais
João Bosco Teixeira de Morais
Joaquim Sátiro Neto
José Evaldo Leandro
José Ossian Lima
Paulo de Deassis Militão
João Geraldo Souza
Luiz Alves Bitu
Ozanan Bezerra de Morais
Cazuza de Souzinha
Raimundo de Santinho
Francisco Alves de Morais - Chico Brito.
José Ronaldo Oliveira
Airles Leandro
Regina Carvalho de Souza
Jurandir de Totô
Juraci de Totô
Socorro de Expedito Bile
Isabel de Chico de Sátiro
Raimunda de Borginho
Olivia de Borginho
Lucineide de Lourival Clementino
Yeda Bastos Bitu
Socorro de José Marcos
Marlene Máximo
Tiquinha de Gabriel de Clicério
Francisca Isle Viana Bezerra
Marta de Deassis Militão.

54 anos se passaram é justificável que haja alguma informação que esteja em desacordo. Duvido. Não recorri a lista de chamada, vi apenas minha velha e desacordada memória. O fato é que como uma espingarda espalha os chumbos, o tempo nos espalhou, e, muitos já não os vejo há 40 anos, mas, este fato não quer dizer que tenha esquecido aquele meu colega dos tempos dourados e felizes quando da vida descuidada de estudante.

Deixo para todos eles um grande abraço de recordação. E a minha saudade aos que já se foram: Antônio Gomes de Morais, Paulo de Deassis, João Geraldo de Souza, Luiz Alves Bitu, Regina Carvalho e Raimunda de Borginho, João Bosco Teixeira e outros que por ventura ou desventura Deus o tenha convocado  para jogar no time de cima.

E, aos nossos saudosos mestres Dr. Iran, Dr. Lemos, Socorro Rolim de Morais,  Levy Nogueira de Morais, Anésia Ferreira que também partiram para morada eterna.

Nossa gratidão.

ADULTO E SABEDORIA - Por Edmilson Alves



Ficar mais adulto não é ser maior de vinte e um anos. Ficar adulto é caminhar rumo à sabedoria, sobrepujando mudanças físicas muito específicas da idade, mas, mantendo juventudes acumuladas e o refinamento da inteligência.  
Com reciclagem diária dos conhecimentos já adquiridos, desde época de adolescente, o adulto poderá agregar novo saberes e ficar mais inteligente do que quando era jovem.
É importante ressaltar que a capacidade humana poderá ser renovada, tanto na parte física, quanto mental e intelectual.  
Há grande diferença entre idoso e velho. O velho envelhece. Há criaturas com trinta anos envelhecidas.  
O idoso não envelhece nunca. O idoso sonha, trabalha e ama.  Ama novo saberes, apaixona-se por mulheres apaixonantes, que lhe agregam valores. 
Pra tanto, é mistér criar hábitos saudáveis. Precisa ser disciplinado, determinado e vontade de viver, se possível, duzentos anos.
Agindo assim, o idoso fica mais inteligente do que, quando era jovem. Jovem extravagante, gastando impávido, a saúde e o tempo.
Os adultos que trabalham com intelecto são iguais a vinho bom! Quanto mais amadurecido mais gostoso e valorizado. Dizem os especialistas de bom gosto.
Experiência de vida não é repetir o mesmo erro muitas vezes. Há velhos que são saudosistas e vivem do passado. O passado já era. Já se foi. 
Quem quiser permanecer com juventudes acumuladas terá de ralar diariamente. Terá que acordar as quatro da matina, fazer exercícios físicos e mentais, É necessário ter um projeto de vida e viver batalhando, enfrentado desafios, pra atingir o propósito. 
Finalizando minhas considerações finais, muitas profissões estão se exaurindo, perdendo finalidade, dai a importância de estudar permanentemente.
Estudar e reconstruir-se sem preguiça. Estudar na expectativa de que a vida será eterna.
Desenvolver novos conhecimentos e reciclar os já adquiridos mantém você no topo, acima da média dos homens inteligentes.  
Poderá até conhecer um novo amor. Se não tiver ninguém pra compactuar a vida. 
Que tem vida ativa, não sente solidão. Solidão mata. Mas, Idoso não sente solidão. Usa o tempo e faz do verbo amar sua grande paixão

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

GOVERNO QUER MESMO ACABAR A JUSTIÇA DO TRABALHO - Por Claudio Humberto.


A prioridade é a reforma da Previdência, mas o governo trabalha para viabilizar a extinção da Justiça do Trabalho, “justiça jabuticaba” que não existe em qualquer país desenvolvido. 

Aos olhos do governo, virou um monstro que devora dinheiro público e afugenta investidores geradores de empregos. 

Ações raramente são julgadas improcedentes: juízes ativistas preferem “distribuir renda”, tomando dinheiro do “rico”, mesmo uma dona de casa de classe média, em vez de fazer justiça à luz da Lei.

Aparelhada por vários ativistas nas diversas instâncias, parte da Justiça do Trabalho tem sido acusada de promover “justiçamentos” abusivos.


quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Visão e conceito de cada um - Por Antônio Morais.


Hoje eu  encontrei um petista bastante exaltado na gloriosa Praça Siqueira Campos, em Crato. Ele criticava o presidente Bolsonaro  por dois fatos.

01 - O presidente  tinha 45 minutos para falar e falou apenas seis.

02 - O presidente  almoçou sozinho, isolado servindo-se do  bandejão no refeitório do local onde se realiza o evento.

Os fatos dependem  da visão e conceito de cada um. Entendo que nos seis minutos que o presidente falou ele pode ter feito  muito mais pelo Brasil do  que o Temer nas três horas de conversa com  os "Batista" donos da JBS. 

Quanto almoçar sozinho além da humildade,  o presidente corre menos riscos do que se  estivesse acompanhado com os "Odebrech". 

Quem fez diferente está  na cadeia.

TUDO É PERMITIDO - Por Wilton Bezerra, comentarista.


É de Dostoiévski: “Se Deus não existe, tudo é permitido“.

Trazendo o que sugere a frase para o cenário político brasileiro, sob novo governo, estabeleceu-se o seguinte: daqui por diante, já que o PT murchou a bola, tudo estaria permitido.

Quer dizer, a cada deslize cometido basta dizer que na época dos “socialistas” a coisa era muito pior. 
A cada escorregão, a justificativa de que no passado foi queda e coice.

Por que a comparação obrigatória, se o ungido prometeu passar o rodo na sujeira?
Ou melhor: dá-se uma nova pintura em velhas práticas de favorecimento e outras “cositas mas”, e bola pra frente que é jogo valendo três pontos.

O motorista Queiroz só faltou exibir dança da garrafa no hospital e não explicou com qual máquina faz dinheiro.
O pior veio do general Heleno, afirmando que mais um “rolo” do motorista envolveu pouco dinheiro e, por isso, não teve importância nenhuma.

Quero lembrar aos navegantes, que esse modesto escriba não engole mais esse papo de esquerda e direita ( são meros rótulos ) nem abarca essa babaquice de torcer pelo pior.

Só sendo um imbecil, em toda sua plenitude, para desejar a queda do telhado sobre todo mundo.
Pergunto, de novo: por que olhar para trás a cada mal feito do presente?

O objetivo é arranjar uma permissão baseada no uso da boca torta ou virar uma estátua de sal? Que porra é essa ?

Seria bom lembrar que os pequenos furos afundam um grande navio.
Como sentenciou Millor Fernandes: as pequenas permissões possibilitam as grandes invasões.

Se tem uma coisa que não pode ser modificada é o passado. Então, olhe-se para frente. Nada de fascínio pelo abismo.

Dra. Luciana Rolim lembra o centenário do Padre Vieira neste ano - Várzea-Alegre Agora.


Este é o ano do centenário de nascimento de Antônio Batista Vieira – Padre Antônio Vieira. Ele nasceu no Sítio Lagoa dos Órfãos (atualmente Cristo Rei), ao sopé da Serra dos Cavalos, no município de Várzea Alegre, no dia 14 de junho de 1919.

Em seu pronunciamento na Câmara Municipal, na noite desta terça-feira, 22, a vereadora Dra. Luciana Rolim (PV), que propôs homenagem ao vigário, político e escritor, divulgou sua biografia.

Ela lembrou que foi aprovado pela Câmara, a criação do Museu do Padre, em uma escola desativada do sítio Cristo Rei, mas que, diante da importância dele, que esse museu, seja implantado na cidade, facilitando o acesso da população ao seu rico acervo.

A parlamentar sugeriu que o Barracão Cultural, da Festa de Agosto deste ano trabalhe o centenário do nascimento do Padre Vieira.

388 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


Em 1920, chegavam a Várzea-Alegre, vindos de Alagoas, Clementino Romeiro, Antônia e os três filhos, Severino, Maria e Madalena. Trabalhavam na construção de uma barragem que seria, naquela época, o açude Olho D'Água. A família passou a residir no sitio Inharé, precisamente, onde hoje fica a casa de José Bitu e dona Biluca. Nesse período, eram moradores dos Fiúsas do Chico, sendo que plantavam também nas terras de Manuel Leando Bezerra, no alto da serra da Charneca.

Maria, uma das três filhas de Clementino e Antônia, era uma mulher simples. Casou com Bil, migrante da região do Iguatu, em 05 de Novembro de 1922, na igreja matriz de São Raimundo. Nesta mesma data, se casaram 24 casais que moravam na ribeira do Riacho do Machado. Os casamentos foram oficiados pelo padre José Alves de Lima, vigário de Lavras da Mangabeira.

Depois de casados, Maria e Bil continuaram morando no sitio Inharé, onde já residiam os pais de Maria. Da união de Maria e Bil nasceram dois filhos: Necilia e José. Quando Maria estava na sua terceira gravidez, houve um desentendimento entre ela e o marido. O motivo da contenda foi a fato da irmã de Maria, chamada Madalena, que aparentemente tinha problemas de visão, manter um caso amoroso com o Bil. 

Conta-se que o Bil pretendia fugir com Maria e deixar toda confusão para trás, entretanto, Maria, magoada por causa da traição, recusou a posposta do marido, preferindo morar na casa de seus pais.

Com o orgulho ferido por causa do desprezo da mulher, Bil, passou a arquitetar a morte de Maria. Sabendo que Maria levava a comida dos trabalhadores da roça de seu pai, Bil, resolveu surpreendê-la, numa emboscada na beira da estrada. E assim em 11 de Março de 1926, por volta das 10 horas da manha, quando Maria se dirigia com duas companheiras a caminho da roça do pai, levando a comida dos trabalhadores, Bil apareceu de repente, armado de faca, as companheiras fugiram e Bil, então passou a esfaquear a esposa até a morte. Foram três golpes fatais. Bil fugiu e nunca mais foi encontrado.

Maria foi enterrada no cemitério da Saudade em Várzea-Alegre, mas ninguém sabe informar qual é o seu túmulo. Também não se sabe se o crime foi investigado pela policia. Esse crime revoltou toda Várzea-Alegre, causando grande comoção. As pessoas passaram à visita o local do crime e rezar pela alma de Maria. Seu pai Clementino, pôs uma cruz no local exato em que sua filha foi assassinada. As pessoas passaram a visitar o local para pagar promessas e agradecer graças alcançadas, segundo elas, com a intercessão de Maria.

No dia 20 de Janeiro de 1957, 31 anos depois da morte de Maria, foi construída uma capela no local do crime, quem mandou construir a capela foi José Alves de Oliveira. O vigário da época Padre José Otávio de Andrade benzeu a capela e celebrou uma missa na intenção da falecida.

São incontáveis os números de doentes que vão até a capela agradecer a cura conseguida através da intercessão de Maria. Porém, quem mais visita a capela são as mulheres sofredoras que veem em Maria uma protetora das aflitas e desesperadas.