Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sábado, 23 de abril de 2016

Indiferença humana - Por Antonio Morais


Cada dia me convenço mais da indiferença, insensibilidade e falta de respeito do ser humano pelo seu semelhante. Ontem cedo, de passagem por um desses postos de moto taxista que proliferam as ruas do Crato, vi uma cena inusitada. Um velhinho de 80 anos de idade, não menos, se aproximou de um deles para fazer uma corrida. 

O moto taxista entregou-lhe o capacete e o senhor colocou na cabeça de maneira trocada: a parte da frente virada para trás. Ao invés do moto taxista retirar e recolocar de forma correta, ele mostrou para os demais colegas e foi aquela algazarra. 

O Moto taxista arrancou em alta velocidade como se uma corrida de carros fosse com o velhinho "encaretado" agarrado na garupa da moto. Os outros riam, faziam deboche,  aplaudiam.

Pobre gente brasileira. Se existem 10, 20 ou mais taxista para cada habitante, imagina-se o tratamento que é dado a essa gente humilde por uma atividade que presta serviços especializados.

2 comentários:

  1. O afeto, o apreço, a atenção que deveríamos ter, especialmente com os mais idosos está em desuso.

    ResponderExcluir
  2. Artigo interessante!
    Dir-se-ia que a ilustração é a imagem do Brasil.
    Ética e a Moral são valores de uma sociedade sadia e a sociedade brasileira está doente. Vivemos uma crise de legitimidade do modelo político, por não corresponder às necessidades de participação e de mudança da sociedade civil. Esta crise foi agravada nos últimos 13 anos e 4 meses de administrações lulopetista! (Leia-se Lula e Dilma Vana)
    Os recentes episódios ocorridos no parlamento brasileiro e fartamente expostos pela mídia demonstram a total falta de compromisso com interesses coletivos e cristaliza a crise moral. Esse movimento para passar o Brasil a limpo se deve a iniciativa do povo que foi às ruas. Deve-se a uma imprensa livre que não se deixou dobrar, bem como aos milhares de pessoas decentes que fizeram seu protesto individual, solitário e muitas vezes incompreendido através dos meios sociais...
    Tudo desaguou no processo de impeachment dos governantes corruptos que se aboletaram do Brasil... Sigamos em frente! Não desistamos do Brasil!

    ResponderExcluir