Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

032 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


Escola Maria Luiza Correia.

Fila da frente - da esquerda para direita:
01 - Maria Eny Siebra Lima, 02 - Maria Norões, 03 - Não identificada., 04 - Giselda Frutuoso. 05 - Raimunda Bitu, 06 - Ocy Bitu, 07 - Maria Sobreira, 08 - Socorro Cassundé, 09 - Não identificada, 10 - Maria Lopes, 11 - Não identificada, 12 - Não identificada, 13 - Não identificada.

Fila de trás - da esquerda para direita.
01 - Lila - irmã de Vicente Cesário., 02 - Aldair Costa, 03 - não identificada, 04 - Francisquinha Cavalcante, 05 - Filha de Zezinho de Matias da Vazante., 06 - não identificada, 07 - não identificada, 08 - Antônia Alves de Morais - minha mãe, 09 - Antônio de José de Toinho., 10 - Raimundo Menezes., 11 - Luís Bastos Bitu, 12 - não identificada, 13 - Maria Candice Menezes Diniz, 14 - não identificada, 15 - não identificada, 16 - não identificada.

Prezados amigos  de Várzea-Alegre. Esta é uma foto rara, data de 1938, Escola da Professora Maria Luíza Correia. Para ampliar a foto clicá em cima. Fiz a identificação de algumas pela ordem. A foto me foi fornecida por Raimunda Bitu. Para nossa alegria alguns alunos e alunas estão entre nós, felizes, alegres e oferecendo os seus exemplos de vida. Parabéns para estes.

8 comentários:

  1. Eu sou um apaixonado por fotos. E, quando é antiga e registra um fato historico e importante como este fico fascinado. Imaginemos as dificuldades de uma escola no final de decada de 1930. O deslocamento dos alunos a pé dos sitio para cidade. O exemplo de Luis Bastos Bitu, sua irmã Ocy, desciam do sitio Inharé, Minha mãe e Raimundo Menezes, do sitio Sanharol, e outros que não podemos identificar as residencias da epoca. Salve esses herois.
    A. Morais

    ResponderExcluir
  2. Eu também adoro fotos meu Padrinho; e esta foto é um maravilhoso resgate a vida literária dos nossos conterrâneos e muitos amigos.Dona Maria Luiza muito querida, de uma elegância ímpar; e com sua costumeira classe; fico muito feliz e com o coração cheio de saudades. Abraço carinhoso e fraterno. Fátima

    ResponderExcluir
  3. Maria de Fatima.

    Voce conheceu bem Dona Maria Luiza. Fala com propriedade de amiga. Sabe o quanto era educada, amiga, sincera, conselheira e orientadora.
    Parabens Fatima.

    ResponderExcluir
  4. Morais obrigado........A foto realmente é uma relíquia, acredito que foi a partir dessa época que meu pai deu tanta ênfase ao estudo. Não se formou, mas teve como objetivo de vida formar seus 6filhos(e conseguiu).Ontem crianças, hoje pais de Homens que contribuem para o crescimento da nossa terra.

    ResponderExcluir
  5. Então somos três que gostamos de fotografias. Quando a foto é antiga melhor ainda, pois nos remete a muitas e boas lembranças do passado. Que bom Maria de Fátima você retornar ao Sanharol. Este é o seu cantinho, não some, amiga.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. É...

    Também sou vidrado no passado, e quando o registro é fotográfico, gosto muito de viajar através da minha imaginação e me situar na época descrita.

    As características dos costumes jamais serão detalhadas por escrito e compreendidas como o são ao vivo, na foto.

    Olha Meu compadre Morais; quando você posta um regate do seu povo, fico feliz.

    Para mim, resgatar é o que mais gosto; um fato, um momento, uma paisagem, uma situação pessoal, familiar, e ai vai.

    Para você ter uma idéia e você sabe: tenho seis filhos e nove netos, mas o que você não sabe; Todos os cartões e bilhetinhos de congratulações no dia dos pais, natal, aniversário e outros eventos, no decorrer desses 40 anos, e que me foram entregues por eles, tenho-os arquivados em álbuns do mesmo jeito que se arquiva fotografias. E vou mais além: A Poliana, primeira filha, tem 40 anos e além de fotos, tenho gravações de vós cantando ou falando, não só dela, mas de todos, a partir dos dois anos. Vez por outra me deparo ouvindo suas vozes ou lendo seus rabiscos e comparo com o momento atual. Mas, não é só isso. Depois eu conto mais.

    Vicente Almeida

    ResponderExcluir
  7. Parabéns! Cara Amigo é parente, Antônio Morais:grande resgatador incansável dos bens maiores da nossa Cidade Várzea Alegre Ceará. Abraço fraterno e carinhoso.

    ResponderExcluir
  8. Caro amigo, os tempos modernos tem esses teclados que quem pensar por nós :como fez agora trocando o ó.

    ResponderExcluir