Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


segunda-feira, 6 de junho de 2016

Em encontro com o cardeal Pietro Parolin, comitiva da Diocese de Crato agradece a Carta de Reconciliação da Igreja Católica com o Padre Cícero


Fonte: Assessoria de Comunicação da Diocese de Crato
 Ao ser comunicado de alguns comentários surgidos em Juazeiro do Norte e divulgados na imprensa de que a carta de reconciliação, enviada em outubro do ano passado, era invenção de Dom Fernando, o cardeal Parolin achou graça.
 Uma comitiva da Diocese de Crato formada pelo bispo diocesano, dom Fernando Panico, o padre Cícero José da Silva, pároco da Basílica Nossa Senhora das Dores, e o frei Raimundo Barbosa, pároco da Paróquia São Francisco das Chagas, se reuniram hoje, 4 de junho, em Roma, com o cardeal Pedro Parolín, Secretário đe Estado do Vaticano, para agradecer, em nome de todos os romeiros e devotos do Padre Cícero Romão Batista, o envio da carta que o Papa Francisco mandou escrever, na qual consta a assinatura do cardeal Parolín, com a notícia da reconciliação da Igreja com o “Padim Ciço”. A audiência com o Secretário de Estado foi solicitada por Dom Fernando, que se encontra na Itália em tratamento de saúde.

Em nome de todos os romeiros do Nordeste e do Brasil, a diocese romeira e missionaria de Crato manifestou ao Santo Padre a alegria e a esperança que a carta de reconciliação trouxe para o povo. “Fomos acolhidos pelo Cardeal Parolín com grande amabilidade. Ele criou um clima de descontração e de abertura, em um diálogo sereno e frutuoso, sem formalidades.  Encorajou- nos a perseverar no zelo pela valorização da fé dos humildes, a exemplo do padre Cicero, sacerdote virtuoso e dedicado para promover a dignidade e a vida do seu povo”, disse Dom Fernando.
Ao ser comunicado de alguns comentários surgidos em Juazeiro do Norte e divulgados na imprensa de que a carta de reconciliação, enviada em outubro do ano passado, era invenção de Dom Fernando, o cardeal Parolin achou graça
(Foto: Reprodução)
A comitiva entregou ao Cardeal, e por meio dele, ao Papa Francisco, exemplares do CD “Uma boa conversa entre o romeiro Sebastião e o padre Cicero”, de autoria da irmã Annette Dumoulin, produzido pela Comissão Diocesana Pastoral de Romaria, e junto a isso uma pequena imagem do Pe. Cícero em madeira, com alguns cordéis da literatura popular romeira.
Na oportunidade o bispo da Diocese de Crato convidou o cardeal para participar do quarto Simpósio Internacional sobre o Pe. Cícero, em março do próximo ano, que terá como tema: “Reconciliação… e agora?”. Dom Fernando e os padres da comitiva manifestaram ainda ao cardeal Parolín o desejo e o pedido de estarem com o Santo Padre o Papa, por um breve tempo. A resposta deve vir em breve.

Um comentário:

  1. Que a comunidade se oriente pelos caminhos da fé e da esperança.

    ResponderExcluir