Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sexta-feira, 5 de maio de 2017

Pintadinha - Por Antônio Morais


Casa do Major Feitosa  no Cococi.

Cococi  foi cidade localizada  nos sertões dos Inhamuís de 1954 a 1968.  Hoje é um distrito fantasma. Quando cidade teve dois prefeitos, o Major Feitosa, seu fundador  e Leandro Custodio, também da família Feitosa..

Naquele tempo palavra data era cumprida. Certa vez o Major Feitosa, do Cococi, estando de saída para a cidade de Tauá, disse para sua mulher, também da família Feitosa, que a primeira rés que descesse para a bebida mandasse matar.

A primeira que desceu foi justamente a de sua estimação, de nome “Pintadinha”, mas como a palavra dele tinha que ser cumprida, ordenou que matassem aquela mesma.

A tardinha, quando o Major voltava da cidade, de longe avistou o couro da “Pintadinha” dependurado no Juazeiro na frente da casa.

Assustou-se, chegou logo e perguntou o que tinha havido com a “Pintadinha”, e a mulher respondeu que era porque tinha sido a primeira rés que desceu para a bebida.

Ele não disse mais nada, porém, todas as tardinhas se encostava ao pé do juazeiro, o tempo todo passando a mão no couro da vaca, dizendo: “É, você vexou-se”

2 comentários:

  1. Dentre as familias cearenses, a Feitosa é a que maior destaque teve na historia. O major Feitosa foi o seu maior lider. Homem abastado, possuidor de vasto territorio para criação de gado e procução agricola, detinha um rebanho admiravel composto por minhares de reses. Jamais poderia imaginar que sua Pintadinha fosse a primeira a vir para bebida. Mas naquela epoca a palavra tinha valor, pra azar de Pintadinha.

    ResponderExcluir
  2. É...

    Pucha vida!

    Quanta dignidade em um homem de palavra. Ainda hoje ressoa pelos sertões como exemplos que deviam ser seguidos, entretanto foram esquecidos e aí está o caos.

    ResponderExcluir