Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quarta-feira, 2 de março de 2016

A sabedoria do poeta - Por Dr. Sávio Pinheiro

Depois de um acalorado debate de ideias, que resultou em 31 comentários sobre um tema, o medico, escritor, e membro da Academia Brasileira de Cordéis, Dr. José Sávio Pinheiro, que apenas observava de longe o embate, se pronunciou a respeito daquela troca de ideias:

Se a Dilma plantar feijão,
E o Serra plantar arroz.
Vou morar no Sanharol,
Pra comer baião de dois.

Em homenagem  ao poeta  eu emendei:

Como a Dilma não plantou
Nem o Serra  semeou
Fui parar no cariri
Comendo arroz com piqui.

10 comentários:

  1. Anigos.

    Mais bonito do que esses versos só essa foto ampliada.

    Abraços Dr. Savio.

    ResponderExcluir
  2. Só mesmo um poeta da Paz e do bom convívio para escrever uns versos tão bons.
    Este Vale do Machado é de uma beleza sem igual. Não sei porque desconfio que o Rio seja artificial porque é tão reto... Mas que dá uma gana de mergulhar e nadar, nele... Ah! se não dar! rs rs rs

    ResponderExcluir
  3. Morais, agradeço a você pelo destaque da quadrinha, porém o mérito maior vai para esta magnífica foto. Você sabe acrescenta engenho à arte.

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  4. Dr. José Sávio:

    O baião com pique e queijo
    Na sombra de um girassol
    Observando as coisas boas
    Do nosso querido Sanharol


    ATT,

    SEU AMIGO,


    JOÃO BITU

    ResponderExcluir
  5. Parabens João Bitu.

    Não conhecia esse seu dom poetico. Não varios os nossos poetas. Mundim do Vale, Dr. Savio, Tarciso Coelho, João Bitu, Dr. Wiltom Menezes, Vicente Almeida, e outros que não me lembro de momento.

    ResponderExcluir
  6. Eita que essa quadra do querido Zé Sávio deu um vontade danada de comer um baião de dois com toicin torrado no Sanharol.

    ResponderExcluir
  7. Um baião de dois com piqui e toicim torrado é de ficar com água na boca e na companhia desse povo bom do Sanharol, aí é demais...

    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Savio diga, me diga,
    Fale-me de uma vez só.
    Se já viu tantos poetas,
    Como tem no Sanharol.

    ResponderExcluir
  9. Morais,

    Estrelas no céu, existem!
    Formigas, no chão, também!
    No mundo, muitos poetas...
    No Sanharol, mais de cem.

    ResponderExcluir
  10. Sou escravo das letras, só trabalho forçado!
    vejam:

    Antonio Morais cutucou
    A resposta veio na hora
    A poesia aqui aflora
    Da cabeça do doutor
    Valei-me nossa Senhora!
    Venha logo sem demora
    Ajude-me professor
    Quero concluir agora
    Senão a Glorinha chora
    E ficarei sem valor
    Sou simples agricultor
    Vivo da fauna e da flora
    Planto arroz e como amora
    Perdoe-me Senhor Doutor

    Francisco Gonçalves de Oliveira

    ResponderExcluir