Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


domingo, 17 de maio de 2015

QUANTO AINDA TEREMOS QUE APRENDER NESTA VIDA? - Por Vicente Almeida

Esta cadelinha nasceu somente com as patas traseiras na véspera do natal de 2002.

Desta forma, não conseguia andar, e foi rejeitado por sua mãe.

Como sempre acontece no reino animal, quando um filhote nasce com deformações físicas, os pais o julgam incapacitados para a vida e o abandonam, então ele morre por não ter quem o alimente. Assim também acontece em algumas das nossas tribos indígenas.

No caso desta cadelinha, abandonada pela mãe, foi também rejeitada pelo seu dono. Ele considerou que como ela jamais poderia andar, não lhe seria útil e deveria sacrificá-la, isto é: "Fazê-la dormir para sempre"....





Pela força que rege os destinos, quando a professora Jude Stringfellow conheceu-a raquítica e subnutrida, ficou penalizada e cheia de amor. 

Pediu para ficar com ela, e passou a alimentá-la como faria uma mãe determinada. Jude estava decidida a salvá-la a qualquer custo, ensiná-la e treiná-la para andar por si só.


Esta opção mudou a vida desses dois seres. A Jude acreditava que só precisava de um pouco de FÉ. Por isso lhe deu o nome de “Faith” (= FÉ).

Iniciou colocando-a numa prancha de skate, para que sentisse o movimento. E para que se levantasse e saltasse apenas nas duas patas, usou como recompensa para atraí-la, manteiga de amendoim


Ao fim de apenas 6 meses,  "FÉ" aprendeu a equilibrar-se nas pernas traseiras, e a saltar para a frente. E assim com mais algum tempo aprendeu a caminhar como nós.

Hoje, aonde quer que  ela vá, é palco de muita atenção, atrai sobre si todos os olhares, e já tornou-se famosa no cenário internacional.




As vezes passeia sozinha

Pousando para fotos
Acompanhando sua mãe adotiva nos passeios
Levando alegria e emoção aos transeuntes
Admiração e supresa para outros
Observando a vida lá fora
Confabulando com um amigo

******************************************************************

Você acha que já viu tudo? Agora veja este vídeo. Você poderá até ver como uma atração, mas na verdade devemos olhar para elas (adotante e adotada) como quem veio para nos proporcionar uma grande lição de vida.

video

Isto mostra que mesmo sem um corpo perfeito, se pode ter uma alma perfeita. Aliás, em muitos casos no ser humano, a imperfeição do corpo, revela simplesmente a perfeição da alma. Por isto sempre encontramos pessoas imperfeitas fisicamente, que nos dão verdadeiras aulas de amor e gratidão. A isto chamamos FÉ.

No caso desta cadelinha, devemos procurar entender qual a mensagem que Deus quer nos transmitir. Ele sempre fala conosco usando os meios mais próximos da nossa compreensão, nós é que não queremos ver nem ouvir.

Desejo de coração, que esta postagem leve às pessoas, mais uma nova maneira de pensar e ver as criaturas que Deus coloca em nossos caminhos, e possam sentir e agradecer cada novo dia como uma benção, pois sempre encontraremos uma continua manifestação do amor. É só querer ver.
Imagens e vídeo colhidos na internet

Tenha um ótimo domingo.
Texto: Vicente Almeida
12/11/2011

6 comentários:

  1. Vicente,

    Que boa postura possui essa cadela e que bela postura possui a sua dona.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. MAGNIFICO ESSE EXEMPLO DE FÉ E SUPERAÇÃO

    ResponderExcluir
  3. É...

    Magnólia e Morais:

    E o que vocês acharam da mensagem?

    Sávio:

    Aqui quando você fala em postura, refere-se a conduta das duas, que revela humildade, sensibilidade, e comunhão.

    Cláudio:

    Você compreendeu perfeitamente a mensagem.

    Abraços a todos

    Vicente Almeida

    ResponderExcluir
  4. Minha cachorra morreu a dois meses atrás.Chorei muito, afinal 15 anos perto de mim...Realmente são grandes companheiros. Lembrei dela quando vi a postagem...Estou sempre de olho no que você escreve Vicente.

    ResponderExcluir
  5. É...

    Alanny Morais:

    quando convivemos com um amigo por tanto tempo, sabemos o valor sentimental que ele representa em nossa vida.

    Tenho uma quadrinha bem forte sobre a amizade de vocês duas. Veja:

    Subi morros, desci ladeiras
    Deixa que eu te diga
    Se entre os amigos encontrei cachorros
    Entre os cachorros encontrei-te amiga.

    ********************

    Muito obrigado pela sua primeira participação em nossas postagens.

    Abraços do

    Vicente Almeida

    ResponderExcluir