Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


domingo, 27 de março de 2016

Mala, você sabe o que é? - Por Antônio Morais


Da esquerda para direita: Tim, Matias , Mestre Chagas e Pedro Sousa.

Todo varzealegrense com idade entre 14 e 16 anos em meados da década de 60 do seculo passado é um eterno devedor de gratidão  e reconhecimento do trabalho do saudoso amigo Pedro Sousa. 

Várzea-Alegre sempre foi muito rica de convívio social.  e,  nem um empreendimento  musical houve sem a colaboração do Pedro Sousa. Nessa época  o Recreio ficava  num espaço aberto atrás da prefeitura. Ali  foram realizadas  grandes eventos sociais. Duvido que os da época, ao lembrar, não sintam saudades.

Por iniciativa de Pedro Sousa foi criado o conjunto musical "Os improvisados". Detalhe: todos os músicos eram  locais.

O prefeito da época, Dr. Pedro Sátiro dava todo apoio, inclusive os instrumentos eram guardados  na parte do primeiro andar  do prédio da prefeitura, local onde eram realizados os ensaios. Vi  o meu amigo e parente Tim, baterista de mão cheia,  treinando as batidas  da musica "Era um Garoto que como eu amava" ... Nessa época  o mundo  vivia o absurdo da guerra do Vietnã.

Mala era a denominação dada ao fato de um rapaz convidar uma  garota para uma dança e ela não aceitar.

Veja no vídeo..


video

Um comentário:

  1. Você sabe o que "Mala"?

    Mala era a denominação dada ao fato de um rapaz convidar uma moça para uma dança e ela não aceitar.

    Naqueles tempos era uma desfeita para o rapaz, embora merecida.

    Já imaginou um rapaz feio, pobre, beradero, calça pegando marreca, camisa com medo de bufa, que tomou banho com sabão da terra e lambuzou brilhantina no cabelo, tinha mais era que ser rejeitado mesmo.

    Por essas e outras, de tanto escolher coisa melhor, muita gente ficou no caritó.

    ResponderExcluir