Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quinta-feira, 16 de novembro de 2017

SERTÃO NORDESTINO - Postagem do Antonio Morais.


Uma mão pequena  e tímida toca ao portão.
Um pão dormido satisfaz a suja mão.
O adolescente segue de porta achando que é gente, que é cidadão.
Acha que é merecedor da pena que carrega.
O céu só o quer sob o signo do sofrimento.
Deus, o recompensa, pensa.
Estamos em Setembro.
É o verão, e o verão todos meses terríveis.
O sertanejo olha para o céu e se lenitiva.
Dois instantes de amargura.
O silencio no campo poeirento amedronta.
Os demônios descansam e os santos ressoam.
Nenhum som de trovão,  de cachoeira e nem mesmo de goteira.
Balança-se a rede  e a criança resmunga, pensando que é gente, que é cidadã. Resmungar  vai ser sempre sua fala. 
O velho fuma cachimbo dá-lha a impressão de ser gente.
É um cidadão.
Olha o olho do sol e lagrimeja.
Vê as coisas deformadas, como todas as coisas que lhe ensinaram,  em toda sua vida, os pais, os padres, os pastores e os políticos.
Reza, pede, resmunga e sonha.
Seu sonha lhe dá vida que desperto não tem. Este é  um pouco do cenário do inicio do verão do sertão do nordeste.

Um comentário:

  1. Há quase 40 anos, o imperador de Mombaça, Paes de Andrade assumindo a Presidência da Republica na qualidade de Presidente da Câmara, visitou sua terra e até hoje recebe criticas. Agora a Presidente da Republica visita Lavras de Mangabeira para agradar Eunício Oliveira, genro do Paes de Andrade. Duas coisas : os políticos não aprendem com os maus exemplos e o nordeste continua o mesmo, no abandono e sem esperanças.

    ResponderExcluir