Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


domingo, 18 de setembro de 2016

Lava Jato eliminou de 2018 todas as certezas - Por Josias de Souza

Há moribundos demais no noticiário político. Impossível prever quem chegará vivo à próxima sucessão presidencial. 

Quando a posteridade puder falar sobre os dias atuais sem ter que esperar pela próxima delação premiada, talvez chame a Operação Lava Jato de “o epitáfio de uma era”.  A perspectiva de massacre conduz a uma conclusão inexorável: 2018 não é mais o que era.

Em 2014, quando Dilma Rousseff foi reeleita, Aécio Neves era o principal líder da oposição e Lula representava o sonho de continuidade jamais vista. 

Esboçava-se um novo embate entre PSDB e PT. Decorridos menos de dois anos, Dilma foi devolvida ao convívio com os netos, Aécio é protagonista de inquéritos no STF e Lula está atormentado pelo medo de ser preso.


Um comentário:

  1. A Lava Jato será o quebra cabeça de todo politica destas eras do PT.

    ResponderExcluir