Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quinta-feira, 22 de junho de 2017

TROPEIRISMO NOSSO - MOMENTO DE AGRADECER

Quando iniciei a escrita do livro TROPEIRISMO NOSSO sabia que teria desafios pela frente, podendo citar dentre eles a dificuldade propriamente dita de elaborar textos claros, concisos e específicos relativo ao tema e, por outro, como neófito, o desconhecimento era quase que total sobre a logística de edição e divulgação de um livro.

Mas posso dizer que tive sorte, com a idéia de seguir no livro o tipo de descrição que me é mais familiar: utilizei uma sucessão de crônicas e causos. E já vinha praticando esporadicamente esse tipo de escrita, graças à benevolência do amigo Antonio Moraes, que generosamente tem postado alguns comentários meus no bolgdosanharol. Pelos retornos que tive sobre o livro, julgo que a forma de apresentação foi boa para compreensão do leitor e para mim também facilitou bastante.

Na parte da logística de edição, tive o auxílio da Dra. Linda Lemos, que, como escritora, com maior conhecimento do processo, passou a melhor forma de escolha da empresa gráfica, diagramador, revisor, além da arte final e capa do livro. Ainda me ajudou bastante também nos meandros da divulgação da obra, parte em que outros amigos também colaboraram, podendo citar o editor desse blog, radialistas da Rádio Cultura de Várzea Alegre, coordenadores de sites, o meu irmão José Gonçalo (colaborador do livro), entre tantos outros.

Sabe-se que o TROPEIRISMO é um tópico rico, importante, extenso e com ambientação junto a outros temas, já que os personagens que atuaram nessa atividade tinham relações intrínsecas com diversas outras profissões na época do seu auge, ou seja, entre as décadas de 20 e 70 do século passado. Mas, sinceramente, não pensava que a obra seria tão agraciada como vem sendo, o que nos deixa envaidecidos e gratos.

O auge desse congraçamento aconteceu em duas oportunidades que me foram dadas pela Direção da Casa Juvenal Galeno: Minha obra foi exposta no seu stand, na XII Bienal Internacional do Livro, evento que aconteceu no Centro de Eventos de Fortaleza no período de 17 a 23.04.2017. Outro momento importante aconteceu em 17.06.2017, quando o Livro TROPEIRISMO NOSSO foi presenteado pela Academia Juvenal Galeno com Diploma e Troféu em reconhecimento pela contribuição à cultura, o que nos deixou envaidecidos. Sendo assim, valho-me da oportunidade para reiterar que eu e meu irmão José Gonçalo Araripe (colaborador), os tropeiros, os varzealegrenses, familiares e demais participantes da obra estamos agradecidos por todo apoio que recebemos.

Fortaleza – CE, 22.06.2017

Antonio Gonçalo de Souza

Um comentário:

  1. Os mais sinceros parabéns pelo empreendimento. Grande abraço.

    ResponderExcluir