Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sábado, 15 de novembro de 2014

Manuel Marcelino - O Bom de Veras - I


Manuel Marcelino, o Bom de Veras, o homem a quem Lampião temeu. Nas sucessivas reportagens por nós publicadas sobre sangrentas lutas que marcaram o nordeste na época do cangaço, temos dado enfoque especial à versão segunda a qual Lampião foi morto por envenenamento. Nas entrevistas feitas, nos contatos mantidos, nas pesquisas realizadas, a maioria das opiniões tem favorecido a tese do envenenamento. Aliando este esforço a um segundo objetivo, Região tem procurado, também, focalizar, em reportagens memoráveis e sensacionais, figuras outras que se tornaram, famosas naquele agitado período. Hoje, divulgamos palpitante entrevista sobre um dos mais temíveis componentes do celebre grupo de Lampião: Manuel Marcelino - O Bom de Veras. O nosso entrevistado é o agricultor Antônio Taveira, residente na cidade pernambucana de Sitio dos Moreira.

Andanças e Lembranças.

Continua.

2 comentários:

  1. Durante as proximas semanas estaremos postando um pouco da historia de Manuel Marcelino, o Bom de Veras. Como entrou para o Cangaço e a trajetoria do homem temido por Lampião.

    Fonte de Pesquisas - Andanças e Lembranças - Livro da autoria do Osvaldo Alves de Sousa.

    ResponderExcluir
  2. Grande iniciativa caro Morais, uma vez que receberemos os maiores do estudo do cangaço a partir de setembro, inclusive o grande escritor Peixoto Junior, caririense radicado no DF e autor do maravilhoso livro: Bom de Veras e seus Irmãos.

    Abração,

    Manoel Severo

    ResponderExcluir