Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


domingo, 16 de novembro de 2014

Manuel Marcelino - O Bom de Veras V





Andanças e Lembranças.

Proxima parte - VI.

Um comentário:

  1. Esta parte da historias dos Marcelino já mostra como a historia toma rumos desastrosos por conta de decisões impensadas, muitas vezes para mostrar apenas a vaidade, a autoridade, quantas mortes por causa de uma simples faca.

    ResponderExcluir