Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sábado, 4 de março de 2017

038 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


Da esquerda para direita: Alberto Siebra, Manuel de Teté, Padre Mota, Inacinho Pretinho, Joãozinho Costa, Zé de Zuza, Luiz Diniz.
Agachados na mesma direção: Natércio Andrade, José Gregório, Luiz Proto e Cicero da Saparia.

Eu sou um admirador inveterado de fotos antigas, irremediável, sem cura. Pelo que elas representam como testemunho da memória e história de uma comunidade. Ultimamente encontrei esta foto do mais alto valor e significado. Só São Raimundo Nonato seria capaz de promover um evento tão majestoso. Reunir tantas pessoas prestimosas de nossa comunidade num só lugar.

Impossível imaginar tal equipe de futebol, pela diversidade de atividades e características de cada um dos atletas presentes. Mas, a foto prova que existiu e, aí está como testemunha viva  de um acontecimento memorável. Evento para arrecadar fundos em prol da reconstrução de  igreja matriz - 1975. 

5 comentários:

  1. De fato uma foto memorável e que merece um espaço especial nesse blog. Pessoas dos mais variados segmentos da sociedade varzealegrense. Lembro-me muito bem de todos eles, pois de alguma forma fizeram parte de minha infância. Parabéns Antonio Morais pelo resgate dessa relíquia. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Recebi via Email a informação de que este evento fez parte das promoções para angariar recursos para a reconstrução da torre da igreja destruída pelas chuvas na década de 70 do seculo passado. Só podia ser coisa de São Raimundo mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Raimundinho - Estão vivos o Padre Mota e o José de Zuza, os demais são falecidos.

    ResponderExcluir
  4. Amo fotografia! E essa é de grande valor histórico e sentimental; uma verdadeira relíquia. Obrigada Antonio Morais.Abraço fraterno e carinhoso.

    ResponderExcluir