Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


domingo, 16 de novembro de 2014

Manuel Marcelino - O Bom de veras - Final

A pagina 165 do livro da escritora Aglae Lima de Oliveira: Lampião, Cangaço e Nordeste - terceira Edição, lê-se o seguinte a respeito de Manuel Marcelino - o Bom de Veras: Manuel Marcelino, epoca 26 a 30. Era um negro malvado, Alto, cantador, considerado para o bando, cangaceiro de alto preço. Fumava cachimbo. Atirador afamado, excessivamente perverso, a ponto de beber o sague de suas vitimas. Tinha o proposito de nunca revelar a historia de sua vida.Foi baleado e morto em Mulungo, Estado das Alagoas, por ocasião de cerrado tiroteio que envolveu todo o grupo. Bom de veras atirava e rastejava em direção da tropa, quando caiu morto, no fim do combate.

Dois reparos devem ser feitos na informação acima:

Segundo ouvimos de parentes e amigos, inclusive Antonio Taveira, Bom de Veras era um tipo alto e alourado, nunca um negro como foi dito. As circunstancias em que foi baleado e morto Manuel Marcelino - o Bom de veras, coincidem em parte com as publicadas pela escritora Aglae, todavia, o local não foi Mulungu, nas Alagoas, Bom de Veras foi morto na Fazenda de João Coelho, seu primeiro e unico patrão, na localidade de Minadouro, municipio de Serrita, Estado de Pernambuco. As informações colhidas pelo reporter de Região dão conta, ainda, de que Bom de Veras foi alvejado e morto pelos proprios companheiros, no cerrado tiroteio da Fazenda Minadouro, após cercada a casa de onde se encontrava e haver tentado uma fuga. Foi aí que, involuntariamente, um dos companheiro que atiravam contra a policia alvejou Bom de Veras, pelas costas. Esta, a verdade versão da morte do famoso e temivel Manuel Marcelino - O Bom de Veras.

2 comentários:

  1. Assim concluimos algumas informações da saga dos Marcelino no Cangaço. Um grande abraço a todos.

    ResponderExcluir
  2. Um relato singular meu caro amigo Morais, parabens, esperamos tê-lo entre os muitos amigos que estarão presentes ao Cariri Cangaço.

    Manoel Severo

    ResponderExcluir