Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quarta-feira, 15 de março de 2017

047 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


José Dondon era uma espécie de pau pra toda obra. Na Rádio Cultura de Várzea-Alegre, no seu programa do meio dia ele era apresentador, animador, cantador, violeiro, locutor e mais outros assemelhados.

Um dia ele leu o presente aviso : Atenção Vital no sitio Riacho do Meio, Raimundo de Orisso avisa que a "Gorete" morreu de tingui!  Depois repetiu quatro ou mais vezes até ser advertido por um colega e, emendou a correção : Atenção Vital no sitio Riacho do Meio, Raimundo de Orisso avisa  que a "garrota" morreu de tingui. Desculpem nossa pequena falha, imagine se a falha fosse grande.

No outro dia o Dondon foi  falar com o dona da rádio de quem era afilhado para  aumentar  de uma para duas horas o horário do programa. O presidente da  emissora  concordou, desde que fosse de duas as quatro horas da madrugada. 

O Dondon não gostou do horário, desistiu e o programa saiu do ar.

2 comentários:

  1. José Dondon era muito divertido. Faz muito tempo que não tenho noticias dele. Era meu amigo.

    ResponderExcluir
  2. Era uma figuração. Também não o vejo a muito tempo.

    ResponderExcluir