Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sábado, 6 de maio de 2017

Angu com toucinho - Postagem do Antônio Morais.


Contavam-se, e ainda contam, muitas sobre o Major Feitosa, dos Inhamuins. Era deveras obstinado. Certo dia ele mandou uma pessoa ir até a casa do velho Adriano, nas Cajazeiras, município de Mombaça, saber se o mesmo podia ir montar um engenho seu, no lugar Cococi.

Seu Adriano chegou no Cococi, acompanhado de um caboclo par ajudá-lo. Então o Major perguntou-lhes qual a comida que eles gostavam. Seu Adriano, querendo ser agradável e educado, respondeu que gostava muito de um angulzinho temperado com toucinho, e o caboclo, mais apresentado, disse que gostava muito era de arroz, carne e queijo.

Passaram a semana trabalhando e todos os dias, no almoço e no jantar, para o caboclo, arroz, carne e queijo, e para o Seu Adriano, angu temperado com toucinho.

Um comentário:

  1. Nessa epoca era assim mesmo. A palavra tinha valor. Hoje é mercadoria dos mercadantes promoverem suas lambanças e enganar o povo.

    ResponderExcluir