Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


domingo, 29 de maio de 2016

ALEXANDRE ARRAES DE ALENCAR


Nasceu em Araripe-ce, no dia 13 de Fevereiro de 1895, filho de Miguel Arraes e Dona Maria Silvinha de Alencar Arraes. Cursou o primário em sua cidade natal e apenas 1 ano de seminário em Fortaleza. Casou-se com a Sra. Noemi de Alencar e teve oito filhos : Aline, Maria Edneida, Dr. Miguel Edson, Eldenora, Emanuel, Teresinha, Maria Silvinha, José Arraes Sobrinho.

Trabalhou no Jornal O Povo como telegrafista com o pseudônimo de Aloísio do Amaral. Foi um grande líder empreendedor e idealista, seu sonho era proporcionar o desenvolvimento industrial no Crato e com um capital de 7 contos de Reis fundou a firma Almino Comercio e Indústria S.A.

Candidatou-se a prefeito e em 27 de Setembro de 1937 e assumiu a Prefeitura de Crato. Mostrou-se bastante hábil em sua administração. Ciente da importância das riquezas da Serra do Araripe e da necessidade de defender a natureza fundou o "Horto Florestal Municipal". Foi um profundo conhecedor das riquezas da Chapada do Araripe e de todos os seus recursos naturais. Sabia a localização exata de todas as fontes, veios d´água, clareiras e árvores da localidade. Grande orador e incentivador da educação. Discípulo de Eça de Queiroz, de quem herdou fortes influências literárias, escreveu sobre o assunto do qual era grande conhecedor com tal estilo e elegância que chegou a ser comparado com o mestre.

Político querido e respeitado, sempre consultava a opinião pública buscando atender aos anseios da população. Inaugurou o serviço de água encanada e luz elétrica. Combateu a erosão no leito do Rio Granjeiro e seminário, impedindo a construção de casas no local. Fundou o Grupo Escolar Municipal e o posto anti-rábico no hospital São Francisco, restaurou as estradas de rodagem, construiu pontes, pavimentou grande parte da cidade, fundou a biblioteca municipal e incentivou os grêmios cívicos, escolares e literários.

Fiscalizava pessoalmente todas as atividades do município. Faleceu no dia 15 de Agosto de 1943, ainda como Prefeito Municipal, ficando imortalizado na memória do povo cratense.

Foto - Ladeira do Belmonte - Crato - ce, próximo ao Serrano Atlético Cratense.


Um comentário: