Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quarta-feira, 14 de março de 2018

018 - O Crato de antigamente - Por Antônio Morais

Padre Lauro Pita, conhecido sacerdote pelo "beco e pelo pé de sapoti", em Crato, tinha um dinheirinho e gostava de emprestar a juros. 

Certa feita o bispo começou a receber queixas que os juros cobrados  pelo pároco estavam extorquintes - 9% ao mês.

O bispo mandou chamar o sacerdote para uma conversa : 

Padre, os seus juros estão muito elevados, 9% é usura e Deus não vê isto com bons olhos.

Padre Lauro explicou : Senhor bispo,  Deus olhando lá de cima, no lugar do 9 ver um 6.  


3 comentários:

  1. Do folclore cratense ninguém escapa. A Praça Siqueira Campos é prodigiosa na arte. Quando jovem morei na Rua José Carvalho 448, quase em frente ao Beco do Padre Lauro. Todo dia, às cinco horas da manha, eu usava o beco de passagem para igreja da Sé para assistir a missa com monsenhor Rubens. Aproveitava para juntar os sapotis que caiam de um frondoso pé que safrejava no muro da residência do Padre Lauro.

    ResponderExcluir
  2. Morais,
    Também morei na Rua das Laranjeiras n°117 e também fui cliente,junto com muitos outros meninos,fregues dos famosos e quase intocáveis SAPOTIS de Pé.LAURO.

    ResponderExcluir
  3. Morais,
    Também morei na Rua das Laranjeiras,114,quase em frente a Subestação de Energia,e também cliente dos excelentes SAPOTIS de Pé.LAURO.
    Ficávamos(Eu e varios meninos )pacientemente esperando que caisse de maduro da frondosa árvore.Quando isso acontecia a disputa era grande........

    ResponderExcluir