Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

018 - O Crato de antigamente - Por Antônio Morais

Padre Lauro Pita, conhecido sacerdote pelo "beco e pelo pé de sapoti", em Crato, tinha um dinheirinho e gostava de emprestar a juros. 

Certa feita o bispo começou a receber queixas que os juros cobrados  pelo pároco estavam extorquintes - 9% ao mês.

O bispo mandou chamar o sacerdote para uma conversa : 

Padre, os seus juros estão muito elevados, 9% é usura e Deus não vê isto com bons olhos.

Padre Lauro explicou : Senhor bispo,  Deus olhando lá de cima, no lugar do 9 ver um 6.  


Um comentário:

  1. Do folclore cratense ninguém escapa. A Praça Siqueira Campos é prodigiosa na arte. Quando jovem morei na Rua José Carvalho 448, quase em frente ao Beco do Padre Lauro. Todo dia, às cinco horas da manha, eu usava o beco de passagem para igreja da Sé para assistir a missa com monsenhor Rubens. Aproveitava para juntar os sapotis que caiam de um frondoso pé que safrejava no muro da residência do Padre Lauro.

    ResponderExcluir