Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Saudade dos Encontros - V

Cultive a arte da amizade como se fosse uma planta rara, cercando os familiares e amigos de cuidados, como se fossem flores.

Se sua memoria estiver falhando, anote numa agenda sentimental as datas mais importantes das suas vidas, e compartilhe com eles a alegria de está presente.

Com mais esta pequena parte do "Revivendo os Anos Sessenta" estamos encerrando as postagens do que representou e representa para aquela turma em termos de lembranças e saudades.

Um forte abraço a todos e a todas.

Antonio Morais


8 comentários:

  1. Que Deus continue abençoando a todos. Que essa gente seja sempre muito feliz, alegre e cheia de paz.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Tempo bom e se torna melhor por hoje poder curtir e ter oportunidade de visualizar amigos que seja se foram, mas continuam vivos nas memórias de todos os Varzealegreses. Figuras que fizeram histórias e que sempre demonstraram amor e assiduidade nas decisões que elevaram a nossa cultura a se destacar frete as demais circunvizinhas.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Antonio Morais: tenho por você e sua familia grande admiração e estima. Aceite minha amizade eterna. Abraço carinhoso e fraterno. Maria de Fátima Bezerra Cordeiro (fatima Gibão)

    ResponderExcluir
  4. Prezado João Bitu.

    Na verdade foram tres encontros realizados. Uma ideia do genial João Piau que alem de organizar fez tambem os videos. Eu já os tinha, recebi do Pedro, e, ultimamente o Mundim do Vale me deu de presente ja em DVDs. Eu gosto muito destas reliquias e peco muito porque passo a entender que os outros tambem gostam, e, não é bem assim. Pessoas existem que não gostam de serem expostas, especialmente nos dias atuais quando para muitos o presente nada tem a ver com o passado. As vezes, só atrapalha. Parei.

    ResponderExcluir
  5. Prezada Fatima Bezerra.

    Você é dos amigos e amigas que prezo muito. Sei o quanto você é ligada as coisas boas de nossa terra. Você é uma daquelas que olha o passado, levanta a cabeça e diz bem alto: fui feliz. Não é nenhum pecado ter saudades, ter gratidão e reconhecimento com a felicidade vivida, isto não tira o direito de sermos feliz no presente. Não existe futuro sem passado.

    Parabens pelos belos comentarios no Blog. Eles agregam conhecimentos e valores as postagens. Deus te abençoe e faça feliz.

    ResponderExcluir
  6. Essas 05 postagens do primo Morais me deixaram feliz e vaidoso, por ter contribuído significamente para a alegria dfaqueles que participaram conosco naqueles encontros.

    ResponderExcluir
  7. Fátima Bezerra, João Bitu, Monsieur Blog, Mundim,

    Esses encontros foram valiosos e muito bons de rever.Para quem participou é um retorno àquelas festas, quem não foi...tem a oportunidade de rever os amigos e o clima sadio que reinava ali. Confesso que gostei muito e tenho saudade dos bons momentos que curti com meus amigos de VA.Agradeço a coragem que OS PIAUS tiveram de organizar tais festas( trabalhei com eventos e sei que não é fácil).
    60 Abraços de Fafá Bitu

    ResponderExcluir
  8. Morais, agradeço as postagens que fizeste. Não reconheci a todos, mas revi alguns. Quanto às músicas ainda hoje tocam em nossa casa, porque o que é bom fica.
    Sempre falei: em minha casa vai tocar de Luiz Gonzaga a Michael Jackson... há trinta anos!
    Imagine, Rio de Janeiro, três adolescentes...Menos FUNK! Pode tudo!
    E o passado é o que se vive hoje, trocando, revendo, reorganizando.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir