Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quarta-feira, 15 de março de 2017

033 - O Crato de Antigamente - Por Antônio Morais

Foto - Almerio Carvalho.

O Almerio Carvalho é um amigo de brandura impar, um gentlemen na expressão da palavra,  tenho muita honra de ser seu amigo. 

O último jogo que o Almerio Carvalho arbitrou foi um amistoso no campo do Esporte, já  no bairro Seminário. 

Numa época em que o Crato tinha cinco equipes bem melhores que a atual, formadas por atletas  locais, o amigo Almerio foi convidado  pelos dirigentes  do Esporte e do Magarefe para  apitar uma partida festiva entre as duas equipes.

Pelo serviço o Almerio nunca cobrou nada, sempre se dispunha a ajudar, assim é que depois de muita peleja foi convencido a dar a sua  contribuição ao evento.

No decorrer  da  partida  houve um escanteio para o Magarefe, Zé Lopes bateu com maestria. Uma bicuda daquelas, A bola subiu, subiu e foi caindo  tal qual um gavião peneirado sobre uma ninhada de pintos, de modo que  o José Lopes já se encontrava na  pequena área  para cabecear a marcar o gol. 

A regra é  clara,  o mesmo jogador não pode bater a falta e ele mesmo finalizar a jogada. Com a anulação do gol foi o maior sururu, um verdadeiro cu de boi.  No outro dia, faltou vaga na enfermaria do Hospital São Francisco para atender tanta gente de fato furado e outros assemelhados. 

Depois dessa partida o Almerio nunca mais aceitou  apitar qualquer jogo que seja.

Um comentário: