Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


segunda-feira, 6 de março de 2017

A tragédia dos Giló da Fazenda Tapera - Por Sérgio Linhares.


Esse pequeno cemitério só tem uma cova, bem grande, onde foram enterrados no mesmo dia, 12 pessoas da família Giló : Gilo Donato, três filhos, um genro e os demais parentes. 

Todos mortos em um tiroteio de mais de 10 horas, no dia 28/08/1926, por Lampião e seu bando, em torno de 100 cangaceiros. Dos homens da família Giló, só um escapou, Casimiro Gilo, pai de Dejinha, essa senhora que está ao lado da cruz, na época ele tinha quinze anos e tinha ido com um vizinho a pedido do pai comprar uns mantimentos na cidade.

Um comentário:

  1. Quantas atrocidades do tipo estão adormecidas no desconhecimento do povo? Por esta razão sempre digo : do Lampião não se aproveita nada.

    ResponderExcluir