Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quarta-feira, 19 de abril de 2017

PAI, COMEÇA O COMEÇO - Postagem do Antônio Morais



Quando eu era criança e pegava uma tangerina para descascar, corria para meu pai e pedia: - "pai, começa o começo!". O que eu queria era que ele fizesse o primeiro rasgo na casca, o mais difícil e resistente para as minhas pequenas mãos. Depois, sorridente, ele sempre acabava descascando toda a fruta para mim. Mas, outras vezes, eu mesmo tirava o restante da casca a partir daquele primeiro rasgo providencial que ele havia feito.

Meu pai faleceu há muito tempo (e há anos, muitos, aliás) não sou mais criança. Mesmo assim, sinto grande desejo de tê-lo ainda ao meu lado para, pelo menos, "começar o começo" de tantas cascas duras que encontro pelo caminho. Hoje, minhas "tangerinas" são outras. Preciso "descascar" as dificuldades do trabalho, os obstáculos dos relacionamentos com amigos, os problemas no núcleo familiar, o esforço diário que é a construção do casamento, os retoques e pinceladas de sabedoria na imensa arte de viabilizar filhos realizados e felizes, ou então, o enfrentamento sempre tão difícil de doenças, perdas, traumas, separações, mortes, dificuldades financeiras e, até mesmo, as dúvidas e conflitos que nos afligem diante de decisões e desafios.

Em certas ocasiões, minhas tangerinas transformam-se em enormes abacaxis. Lembro-me, então, que a segurança de ser atendido pelo papai quando lhe pedia para "começar o começo" era o que me dava a certeza que conseguiria chegar até ao último pedacinho da casca e saborear a fruta. O carinho e a atenção que eu recebia do meu pai me levaram a pedir ajuda a Deus, meu Pai do Céu, que nunca morre e sempre está ao meu lado. Meu pai terreno me ensinou que Deus, o Pai do Céu, é eterno e que Seu amor é a garantia das nossas vitórias.

Quando a vida parecer muito grossa e difícil, como a casca de uma tangerina para as mãos frágeis de uma criança, lembre-se de pedir a Deus:

"Pai, começa o começo!". Ele não só "começará o começo", mas resolverá toda a situação para você.

Não sei que tipo de dificuldade eu e você estamos enfrentando ou encontraremos pela frente neste ano. Sei apenas que vou me garantir no Amor Eterno de Deus para pedir, sempre que for preciso: "Pai, começa o começo!".

Elma Eneida Bassan Mendes.

15 comentários:

  1. Prezado Cesario.

    Esta mensagem me fez lembrar do seu pai e meu querido amigo que como o proprio nome dizia era muito nobre - Afrodisio Nobre da Cruz. Em seu aniversario de 1969 voce deixou um bilhete dizendo: Papai como presente de aniversario quero ganhar uma carteira de cedulas. Veio a resposta a seguir: meu querido filho, pra que você quer uma carteira de cedulas se não tem as cedulas de comprar? No dia certo estava lá a carteira de cedulas como voce desejava.

    Grande abraço meu amigo.

    Antonio Morais

    ResponderExcluir
  2. Querido Cesario.Teu Pai, era um homem sabio: que te ensinou onde buscar a força para descascar,as Tangerinas, e abacaxís da vida; na fonte de todo poder; O PAI CELESTIAL, QUE TUDO PODE. Abraço carinhoso e fraterno. Fatima.

    ResponderExcluir
  3. Cesario, quem tem um pai que "começa o começo" e com certeza ensina a ir até o fim, transforma os filhos em pessoas, pessoas dignas, honestas, trabalhadoras, que buscam retransmitir o que aprendeu para os outros.
    Emocionei-me com seu texto. Acredito e creio no Pai que começa o começo para nós!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Meus queridos irmãos, Morais, Artemisia e Fátima.
    Pelos belos momentos de minha juventude que passei nesta terra maravilhosa, todos são meus irmãos e assim os considero. Obrigado pelos comentários.
    Ao meu querido Morais sempre me surpreende com essa memória de elefante. Você meu irmão e amigo merece ser conservado para que a nossa futura geração tenha ideia da existencialidade de um homem, marido, pai, avò, filho,e irmão que és.
    Um beijo grande no coração

    ResponderExcluir
  5. Mais um belo texto do colega Cesário. O Morais tem uma memória fantástica. Na minha vida o melhor seria mãe, começa o começo,haja vista que o meu pai sempre viajava muito,em face da sua condição de caminhoneiro.

    Parabéns Cesário.

    Abracos

    Raimundo Nonato Rodrigues

    ResponderExcluir
  6. Este belo texto circula pela internet - e é enviado, aos borbotões, por e-mail - com a menção de "autor desconhecido". Faz algum tempo que o recebi por e-mail e guardei.

    Hoje descobri aqui e fiquei feliz porque, finalmente, acho que encontrei o autor verdadeiro.

    Peço permissão para transcrevê-lo no meu blog da Família ( http://familia-nos-aqui.blogspot.com/ )ao mesmo tempo em que parabenizo-o pela beleza e ternura que ele encerra.

    Abraço-o fraternalmente.

    Evandro

    ResponderExcluir
  7. Prezado Sr. Antonio de Morais,
    Esse Texto, Pai começa o Começo, é de Minha Autoria. Meu nome é Elma Eneida Bassan Mendes. Sou jornalista e tenho todas as formas de comprovar a veracidade da minha autoria. Se desejar que lhe encaminhe, só pedir. Atenciosamente, Elma Eneida Bassan Mendes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elma.. Gostaria que se puder me envie comprovações sobre a autoria.. Aqui na minha região há uma certa confusão a respeito. Pode encaminhar para o e-mail tatilcn@yahoo.com.br
      Agradecida,
      Tatianne

      Excluir
    2. Suspeitei logo de início, pois o Pe. Fábio de Melo, publica varios textos de outros autores, como se fossem dele. Isso é lamentável!
      sra.elisabetelima@hotmail.com

      Excluir
  8. Elma Eneida.

    Com muita honra subi o seu belo texto para pagina principal do Blog do Sanharol com a devida autoria.

    Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  9. Prezada Antônio Morais. Antes de mais nada, quero parabenizá-lo por haver creditado o belo texto à verdadeira autora. Todavia, como recebi com a autoria atribuída ao Padre Fábio de Mello, gostaria que me fizesse a gentileza de enviar a comprovação de sua autoria, a fim de que eu possa esclarecer alguns amigos que a fazem circular em redes sociais, tais como Facebook e Whatsapp. Favor, enviar as comprovações para o e-mail ghfa2005@yahoo.com.br Se possível, envie o contato da Sra. Elma, autora do texto. Abraço fraterno, Gustavo França

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe-me, pelo equívoco. Onde se lê, "Prezada", por favor, leia-se "Prezado"

      Excluir
  10. Prezada Antônio Morais. Antes de mais nada, quero parabenizá-lo por haver creditado o belo texto à verdadeira autora. Todavia, como recebi com a autoria atribuída ao Padre Fábio de Mello, gostaria que me fizesse a gentileza de enviar a comprovação de sua autoria, a fim de que eu possa esclarecer alguns amigos que a fazem circular em redes sociais, tais como Facebook e Whatsapp. Favor, enviar as comprovações para o e-mail ghfa2005@yahoo.com.br Se possível, envie o contato da Sra. Elma, autora do texto. Abraço fraterno, Gustavo França

    ResponderExcluir
  11. Pe. Fabio de Melo apenas leu o texto no seu programa, e nunca disse que era de sua autoria.
    As pessoas desaviadas da Internet é que o fazem, como com muitos outros textos...

    ResponderExcluir
  12. Em 2011 o Pe Fabio de Melo lê o texto informando que recebeu o texto. Então, embora alguns gostam de criticar sem embasamento, o texto não foi atribuido a ele, e se foi não o foi por ele (Pe Fabio). https://youtu.be/3eGFzCZ0gVU Segue o link onde o mesmo informa que recebeu!!!

    ResponderExcluir