Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


terça-feira, 22 de dezembro de 2015

O Sonho - Por Antonio Morais


Quando Abravanel anunciou os 25 números premiados foi aquela algazarra. O bodegueiro quando soube da novidade reabriu o crédito fornecendo meia caixa de cerveja e um galeto.

Não demorou muito chegaram pelo correio as passagens aérias que levariam o novo milionário a conhecer Sílvio Santos no "Topa tudo por dinheiro".

A mulher matou uma galinha caipira e fez uma lata de farofa para a merenda da viagem. Não sabia que era falta de educação falar com a boca cheia, e, haja farofa no paletó do Deputado José Guimarães, que retornava do recebimento da "Medalha Papai Raimundo",  em Várzea-Alegre, e teve o infortúnio de viajar lado a lado com o emergente.

Quando estava no rola rola atracado com a Sheila do Tchan, recebeu um balde dágua fria no rosto : Acorda coisa ruim, vai trabalhar. Chega bêbado de madrugada depois quer dormir até o meio dia.

Era a mulher acordando-o do sonho para mais um dia de batente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário