Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quinta-feira, 15 de junho de 2017

068 - O Crato de Antigamente - Por Antônio Morais.


Luiz Mendes Filho, nosso estimado amigo Luiz Sarmento de saudosa memória gostava de zoar com Manuel Pachola. Sempre que se encontravam na Praça Siqueira Campos ou em qualquer outro lugar de Crato. Pachola se aborrecia e se vingava  chamando Luiz Mendes de corno.

Manuel gostava muito de doce de buriti, e, um dia Luiz  saiu de casa e deixou dona Leda fazendo uma tigela da especiaria.

Quando Luiz encontrou o Manuel convidou : Manuel vamos lá em casa comer doce de buriti? Convite aceito no ato.

Ao chegar em casa Luiz disse : Leda traga aquele doce  e dois pires para nós comermos uma porção. Quando o doce  foi colocado na mesa o Manuel se apressou e foi logo botando  a parte dele.

Antes de começar a degustação Luiz disse : Leda eu trouxe esse senhor aqui porque ele anda espalhando por onde passa que eu sou corno, e, eu quero que ele diga na sua presença.

Manuel  empurrou o doce e falou abusado - Minha senhora, pelo amor de Deus não acredite no que esse "corno" está dizendo não!

Um comentário:

  1. Luiz Sarmento, comerciante e politico honrado, digno e probo. Deixou um punhado de filhos iguais a ele. A todos a minha admiração e respeito.

    ResponderExcluir