Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quarta-feira, 10 de maio de 2017

058 - O Crato de Antigamente - Por Antônio Morais.

Crato, foto de 1925 : Texto do Coronel Ronald Brito.

O escritor e poeta cratense Hélder França, escreveu uma poesia sobre Juazeiro, dizendo que nada era de lá, até o nome era do Norte.

O professor e escritor juazeirense, Raimundo Araújo, não gostou das rimas e editou um opúsculo "Replicar é preciso", mostrando que a maior parte dos vultos cratenses não haviam nascido naquele município. 

Mandei o livrinho para meu parente escritor e também poeta em São Luiz do Maranhão e recebi como agradecimento o seguinte leriado :

Nossa, Zé, mas quem diria
Que tanta gente importante.
Nesse informa galopante,
Lá do Crato não seria?
Jamais imaginaria
Seu Pedro ser de Ipu
Eneida de Parambu
Nem Padre Assis do Tauá,
Acho, mesmo, que de lá
Só restamos eu e tu.

Bezerra Neto.

Um comentário: