Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


segunda-feira, 22 de maio de 2017

062 - O Crato de Antigamente - Por Antônio Morais.

O Jornal do Cariri. na sua pagina "Os grandes Nomes do cariri", homenageou Tomé dos Santos Cabral. Tão eminente vulto caririense, pois  a pesquisa oferecida sobre "Seu Tomé" pela Assembleia Legislativa do Ceará está perfeita.

Quando chegou no Pimenta, já estavam por lá Lino Zábulun, Pedro Teles, Alexandre Belchior e Pedro Praieira. 

Começou a erguer a primeira casa moderna, em alvenaria, do bairro, uma mansão para os conceitos da época; a casa do então gerente do Banco do Brasil, Tomé Cabral.

Aquele cidadão, apesar de sua posição de destaque, era simples e afável, pessoa que era citada por todos como exemplo para nossa formação. 

Era um verdadeiro consultor e orientador para quem o procurava. 

Esse milagrense, que além de bancário foi grande administrador, escritor e folclorista de renome, era cidadão cratense por título. Faleceu aos 80 anos em 1988, cercado pelo carinho dos seus familiares e a admiração dos seus concidadãos. 

Um comentário:

  1. Homem honrado, inteligente, culto e amigo. Patrimônio impar do Crato e do cariri.

    ResponderExcluir