Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sexta-feira, 23 de junho de 2017

100 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.

Na década de 80 do século passado André Menezes comprou em Fortaleza uma camionete F.1000. 

Encarregou o genro Mundinho Sobreira para trazê-la para Várzea-Alegre. Mundim do Sapo soube da viagem e resolveu vi junto. 

Carro novo, potente, saíram  cedinho da manhã de Fortaleza. Quando chegaram em Russas foram surpreendidos com uma patrulha da Policia Rodoviária Federal.  Documento do condutor, do carro tudo em ordem. O policial alegou que transitava com excesso de velocidade e, chamou o Mundinho Sobreira para falar com o comandante. 

Era a palavra de um contra a palavra do outro, visto que não tinha radar no local. O comandante já estava sendo desdobrado por Mundinho Sobreira quando o outro Mundim, o do Sapo saiu do carro, tomou chegada do local e disse : Graças a Deus vocês estavam aqui, eu vinha me cagando de medo, esse homem não tem juíza, vinha a 160 km/h de Fortaleza pra cá.

Pronto. Não houve mais defesa. O carro foi multado antes de ser emplacado.

Um comentário:

  1. Sem ter a intensão Mundim do Sapo jogou contra o outro Mundim.

    ResponderExcluir