Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


segunda-feira, 10 de novembro de 2014

A fuga de Vicente Venancio do bando de Lampião - Parte final.


Momentos depois da saida de Mario de São, um dos cangaceiros, eram 46 ao todo, trouxe preso o velhoLucio, em cuja casa Venancio se hospedara. Levado a presença de Sabino, declarou haver mandado um menino buscar o cavalo que, segundo informação em poder do bando, era gordo, descansado e ligeiro. Sabino, ao ouvir de Lucio a conversa da ida do menino, chamou-o de velho safado e mentiroso, dizendo-lhe qinda que fosse logo ver o animal, sob de levar umas chibatadas na cara.

Vamos, Seu Lucio, ver o cavalo do homem - disse Venancio, temendo pela sorte do amigo. Em companhia de um cangaceiro indicado por Sabino, seguiram os dois com a missão de trazer o animal. O local não ficava muito longe dfe onde o grupo se encontrava. O cabra que nos acompanhou - explica - era um tipo alto, delgado e vestia uma tunica de oficial da policia. Ia a cavalo, enquanto nós iamos a pé. Quando subimos, a capoeira era grande. Depois vinha o carrasco. Aqui e acolá uma moita no meio da caatinga. Foi aí que me veio a ideia salvadora: Olhei para o cangaceiro e disse: moço, alem do cavalo que seu Sabino mandou ver para o capitão, existe outro mais adiant, tambem bom e descansado. "Se estiver mentindo cabra safado eu te mato". Venancio jogava a ultima cartada com a historia de um cavalo que só existia em sua imaginação. Mas como evitar que o cangaceiro fosse atélá? Parecia impossivel. Veio-lhe a vontade de segurar no cabeçote dp animal do cangaceiro e derruba-lo da sela e depois fugir. Mas o bando estava perto.

Minutos depois chegava o menino com o cavalo, comprovando que de fato o velho Lucio havia falado a verdade. Empolgado com a beleza do animal, após ouvir a expressão: Este é o cavalo que o capitão preferiu, o cabra mandou Venancio ver o cavalo imaginario, levando o outro pela corda para mostrar ao chefe. Um episodio acorrido antes da decisão do cangaceiro: Venancio olha para o velho Lucio e diz baixinho: Seu Lucio, eu vou fugir. Eu não volto mais aqui. Daqui não vai escapar ninguem. Venancio, não faça isso, que eles me matam. Cala a boca que o cabra vem aí.

Voltando a falar sobre a fuga, disse Venancio: Enquanto o cabra ia seguindo com o cavalo eu ia andando de costas, em sentido contrario. Vendo que ele não olhava, fui pulando de moita em moita, pois conhecia a serra como a palma da minha mão, até que alcancei o carrasco. Nem vaqueiro bom me pegava. O coração batia como se quisesse saltar. Aqui e acolá era surpreendido com barulho no mato e me escondia pensandoserem os bandidos. Eram reses pastando.

As duas da tarde alcancei a estrada que demandava a Jardim. A essa altura já me encontrava a salvo do famigerado grupo. Mesmo assim me assustava com qualquer barulho. Só penetrei na estrada bem perto da cidade. O itinerario maior foi vencido dentro domato bravo, cansado, suado, com fome e com medo.

Mario de São percorreu todocomercio de jardim e não canseguiu reunir os cinco contos de reis. Era muito dinheiro para aquela epoca. Apelando para familiares de Vieira que moravam proximo da cidade, completou a importancia do resgate, que não foi entregue, pois, ao chegar em Caririzinho, o grupo já havia batido em retirada, depois do insucesso do cerco de Ipueiras dos Xavier. No meio do caminho, Lampião, duplamente revoltado - os cinco contos de reis não recebidos e o malogro de Ipueiras, matou perversamente o fazendeiro Pedro Vieira, que não teve, como os seus companheiros, inclusive o velhoLucio, a sorte de escapar com vida da furia insopitavel do famoso Rei do Cangaço - Capitão Virgulino Ferreira da Silva.

Andanças e Lembranças.

3 comentários:

  1. Assim concluimos a postagem da façanha de Vicente Venancio. Livrar-se do bando de Lampião não era coisa facil.

    ResponderExcluir
  2. Creia que não era coisa fácil mesmo me caro Morais.

    Abração e em Setembro teremos a oportunidade de ter em nosso Cariri mais de 100 dos maiores pesquisadores da temática.

    Atenciosamente,
    Manoel Severo

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Manuel.

    Da proxima vez farei relatos do Manuel Marcelino, o Bom de Veras. Homem que Lampião temia.

    ResponderExcluir