Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sábado, 1 de agosto de 2015

Não sei - Cora Coralina


Não sei se a vida é curta ou longa demais para nós. Mas sei que nada do que vivemos tem sentido se não tocarmos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser : colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lagrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove.

E isso não é coisa do outro mundo. É o que dá sentido a vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira e pura. Enquanto durar.

“Feliz aquele que transfere o que sabe e, aprende o que ensina”.

Cora Coralina.

5 comentários:

  1. Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.

    Dom Helder Camara.

    ResponderExcluir
  2. Caro Morais,
    Fiz durante algum tempo um trabalho de garimpagem de textos que dei o nome de Garimpo 1, 2, 3... os quais se resumem em um texto da sabedoria universal adaptado à frase, provérbio, máxima ou citação, que provoque uma explosão de reflexão, como o texto abaixo de Cora Coralina junto à frase de D. Helder Câmara, retirados de seu blog.
    Parabéns pela sua garimpagem.
    Veja mais garimpos nos endereços abaixo.
    Abraço,
    Tarciso.
    http://www.garimpodesabedoria.cjb.net/
    http://garimpo.blig.ig.com.br/
    http://garimpo.sites.uol.com.br/
    http://tarcisocoelho.blogspot.com/

    Obs.: é por isso que há mais de 10 anos meu e-mail é garimpo@uol.com.br





    Não sei...

    Não sei se a vida é curta ou longa demais para nós. Mas sei que nada do que vivemos tem sentido se não tocarmos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lagrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove. E isso não é coisa do outro mundo. É o que dá sentido a vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira e pura. Enquanto durar. “Feliz aquele que transfere o que sabe e, aprende o que ensina”.

    Cora Coralina.



    Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.

    Dom Helder Camara.

    ResponderExcluir
  3. Tarciso.

    Obrigado pela visita. Obrigado pelo comentario. Parabens pelo Garimpo. Estarei visitando seu Blog. Já o fiz outras veses.
    Um abraço.

    A. Morais

    ResponderExcluir
  4. E aí Morais, tu vai ver ou não meu recado. logo estou aí e quero ir lá no VICENTE.....

    ResponderExcluir