Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


segunda-feira, 17 de agosto de 2015

FATOS QUE FIZERAM HISTÓRIA - POR ANTONIO MORAIS

A primeira vez que o compositor e cantor Luiz Gonzaga esteve em Várzea-Alegre  foi em Setembro de 1954. Neste ano, Humberto Teixeira candidatou-se a deputado federal, passando dois meses fazendo campanha no sertão cearense, ao lado de Luiz Gonzaga. 

Estiveram em Várzea-Alegre apresentando um show em Praça Publica no centro da cidade. Humberto Teixeira elegeu-se deputado com cerca de 12 mil votos. Teve destaque na Câmara Federal, quando do seu empenho na defesa  do código de direitos autorais.

Eleito por três anos consecutivos o melhor compositor do Brasil, de Humberto Teixeira se disse:  O Doutor do Baião, quebrando rotinas e cânones, imprimiu novos rumos à seresta nacional. Com o baião, fincou-se um novo marco na evolução da música popular brasileira. 

Quando Luiz Gonzaga animava o comício perguntou para o publico presente: O que vocês querem ouvir?  Zé de Ana do Sanharol respondeu sem titubear: Xote das meninas. Luiz Gonzaga atendeu, sem antes deixar de  dizer: Ih que "veinho" mais fiota, para o aplauso geral da galera.

Em 1987,  hospedei  Luiz Gonzaga em minha  casa em Crato. Quando ele soube que  eu era de Várzea-Alegre me confidenciou: Não fui bem sucedido em Várzea-Alegre, não recebi  os valores combinados pelos meus shows. Não volto mais  por lá.


Nenhum comentário:

Postar um comentário