Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

001 - PRECIOSIDADES ANTIGAS DE VÁRZEA-ALEGRE - POR ANTÔNIO MORAIS


Politica, paixão, trica, futrica, aposta. Nada melhor do que uma eleição, e, numa cidade  onde a paixão domina as decisões de sua gente - o que dizer.

Conheço muitas tricas, futricas e emboanças da politica de minha terra.  Conheço as glórias e as decepções tanto de um lado como do outro. Mas, quero  me referi a eleição de 1982.

Chico Piau tomava partido  da campanha do Dr. Iram Costa. Foi um grande colaborador. Nada melhor para dar confiança ao eleitor que uma boa aposta. Chico Piau saiu apostando com quem  aceitasse proposta. Dr. Iram  venceu a eleição e Chico Piau ganhou todas.

Uma delas, uma importância em dinheiro contra uma vaca de José Branquinho do sitio Atoleiro.  Na Alvorada do dia seguinte a apuração, quando Zé Branquinho saiu para tirar o leite Chico já estava na porteira do curral e, não permitiu a ordenha.

Foi a primeira  desfeita, a seguir Chico Piau mandou botar uma careta na vaca, e, na frente  da careta tinha um retrato  do candidato derrotado.

Noutra aposta, desta feita, com Raimundo do Chico, um valor qualquer em dinheiro contra uma banca de venda de revistas, livros e outros similares, localizada na Praça dos motoristas.

Cedo, Chico Piau recebeu a chave do ex-proprietário e, no primeiro ato, jogou dentro uma  bomba adquirida em Lavras de Mangabeira feita por um fogueteiro caprichoso que foi caco da banca pra todo lado.

Da Banca nada sobrou. Pior que os prejuízos foram as chateações, reclamavam os perdedores.

Um comentário:

  1. Engana-se quem acha que, hoje em dia, as futricas e fuxicos são maiores que noutras épocas.

    ResponderExcluir