Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quinta-feira, 25 de agosto de 2016

As devotas da Formiga - Por Antonio Morais.


Zefa da Formiga, assim conhecida porque morava no Sitio Formiga, localizado entre a sede do município e o sitio Roçado Dentro, devota fervorosa de São Raimundo, diante de belíssimo espetáculo pirotécnico ao final da procissão e da festa daquele ano, entusiasmada com o pipocar dos fogos não se continha com a emoção e gritava a pleno pulmão junto aos demais fiéis : Viva São Raimundo.

Laura da Formiga, irmã da Zefa, tomada pelo mesmo sentimento, porém desprovida de compreensão católica, fazia coro repetindo a cada "Viva São Raimundo".

Era mais ou menos assim :

Todos : Viva São Raimundo.
Laura : Orra diabo.

Todos: Viva São Raimundo.
Laura: Orra diabo

Nenhum comentário:

Postar um comentário