Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

006 - PRECIOSIDADES ANTIGAS DE VÁRZEA-ALEGRE - POR ANTÔNIO MORAIS

Joaquim Vieira de Oliveira, nosso estimado Quinco Honório. 

Alto, magro, era exponencial em tudo. Trabalhador e profundamente correto em seus negócios. 

Não lhe turbava a decência de procedimento o espirito jovial e brincalhão de que era servido, virtude que transmitiu aos filhos.

Comerciante de alto nível, negociou, por muitos anos, com algodão, peles e cereais, não esquecidas as naturais atividades de agricultura e pecuária.

Seu Quinco tinha constância, pois era casado com Dona Constância Correia, Nanan - uma das mais santas e caridosas senhoras de nossa terra.

Andava sempre muito elegante, gravata e pano passado, usava bons perfumes, as jovens moças andavam léguas para cumprimenta-lo pois pegando em sua mão ficavam perfumadas o resto do dia.

Dizia Quinco Honório que homem pobre não era aquele que não possuía bem algum.

Homem pobre era aquele casado com uma mulher feia.

4 comentários:

  1. Meu Padim kinco, eu guardo com muito saudade e carinho dentro do meu coração todos os dias quando eu passava pela porta da sua casa ele me abraçava me dava um cheiro,uma flor chamada borboleta, e dizia:muito melhor que um abraço é um cheiro;ele muitas vezes ia caminhando com a até eu chegar em casa e ele ia pra "Rua" como dizíamos nós:tinhas segredos só poucos sabem até hoje;ele confiava em mim:e eu tinha e continuo a ter grande amor,carinho e muito respeito por ela;sentimentos iguais nutro até hoje pela saudosa e querida Dana Constância, Dona Maria Luiza,Dona Balbina,porque não dizer todos, da família Correia a quem eu tenho como minha . Antônio,você sabe como poucos reavivar nossa memória afetiva.Obrigada querido:essa é a sua missão...Abraço fraterno e carinhoso.

    ResponderExcluir
  2. Muito bem Fátima. Agora você poderá deixar o seu valioso depoimento agregando valores as postagens. Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  3. Antonio,eu que agradeço a oportunidade de me unir a você,nessa nossa cominhada rumo às boas lembranças,costumes, histórias e estórias da nossa amada GENTE.

    ResponderExcluir