Páginas


"Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante. Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do Mundo. Mais importante que escutar as palavras é adivinhar as angústias, sondar o mistério, escutar o silêncio. Feliz de quem entende que é preciso mudar muito para ser sempre o mesmo".

Dom Helder Câmara


quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

361 - Preciosidades antigas de Várzea-Alegre - Por Antônio Morais.


Essa é uma historinha de minha predileção. Interessa unicamente aos varzealegrense pelo conhecimento das personalidades que são lembradas e  resgatados. Gente genuinamente nossa.

Homens de esmerado comportamento moral, honradez impar e lhaneza no trato com as pessoas, madeira de lei, puro jacarandá da Bahia.

O destacamento policial militar de Várzea-Alegre era composto por um sargento ou tenente que também era o delegado e dois soldados.

Os soldados faziam  ponto na barbearia do Vicente Cesário, onde  guardavam os seus pertences e usavam os banheiros para a higiene pessoal.

Hum dia chegou um tenente, abusado, disposto a mostrar serviço e, em visita a barbearia onde cortou o cabelo perguntou : Seu Vicente o senhor conhece aqui em sua cidade algum cachaceiro, desordeiro, arruaceiro e metido a valente? Eu quero dar uma reprimenda nele.

Vicente Cesário respondeu em cima da bucha :  Conheço dois, Fatico e Joel.

Veja bem amigos conterrâneos, Fatico e Joel só não ganhavam em decência, caráter, bem-querência e probidade do nosso padroeiro São Raimundo Nonato..


2 comentários:

  1. Vicente Cesário, honestidade, trabalho e humor de mãos dadas.

    ResponderExcluir
  2. Morais realmente tive a felicidade de conhecer Fático era realmente um homem admirável por sua educação!

    ResponderExcluir